Quarta-feira, 8 de Agosto de 2007

Que se fodam

Confessem lá...já tinham saudades de um artigozinho neste humilde blog, não? É tempo de férias minhas caras e meus caros. O calor aperta, e há coisas mais interessantes para fazer, associadas à canícula (falo por exemplo de beber uma cervejola à beira mar contemplando o mar de tugas boas e modernas que se espraiam à frente) do que propriamente estar a "bater por letra" no computador.

 

 

 

Hoje vou falar de foder. Ou mais ainda, de ser e estar fodido. E de mandar muitos se foderem.

 

 

 

O verbo foder não aparece nos nossos dicionários, talvez devido a um hipócrita puritanismo da sociedade tuga, onde não acredito que haja um único cidadão com mais de 4 anos que não saiba o significado (ou significados) dapalavra. É dos mais utilizados no dia a dia, nomeadamente através da famosa derivação "foda-se", com ampla utilização do diminutivo " 'da-se" ou ainda "dasss". Há ainda outros que neste sentido utilizam um suposto politicamente mais correcto "chorda-se" ou o ainda mais educado (ou menos mal educado) "fosca-se".

 

 

Foder podia portanto estar no dicionário com os seguintes significados:

 

 

do latim fodere ou foderium (presumo eu)

v.int

acto de copular, ter relações sexuais, praticar o coito. Mesmo que fornicar (que já aparece no dicionário)

Importunar

Arreliar-se

 

 

 

O sentido do "foder" deste artigo prende-se mais com os dois ultimos significados, ou seja, "importunar" e "arreliar-se", deixando pois o "praticar o coito" para outro lugar mais apetecível que não numa secretária à frente do computador (prescindo neste sentido do computador à frente, entenda-se, que em cima da secretária é tão bom como noutro lado qualquer). E como tal, importunado e arreliado que estou, que se fodam, no sentido que entendam que o verbo deva ter...

 

 

 

* Que se fodam os políticos deste país, que prometem mundos e fundos nas campanhas eleitorais e que chegados ao poder não realizam um décimo das mesmas tomando medidas que vão inclusivamente ao contrário do prometido, que nunca é devido. E que incutem o tachismo, a corrupção e a demagogia na sociedade, bem como o alarvar da mediocridade política;

 

 

* Que se fodam os fanáticos islâmicos, radicais, extremistas que querem resolver à bomba e ao avião pelo prédio acima, problemas existenciais que têm, tentando impôr a sua ideia de mundo justo que passa pela humilhação das mulheres, pela diabolização dos impérios do mal do ocidente, pelo "não-insultes-o-profeta-qu'é-pecado-e-dá-direito-a-bomba-chicotada-e-bandeira-queimada" e pela obrigação de reza contínua diária a partir da 1ª semana de embrião;

 

 

 

* Que se fodam os cristãos radicais, não aceitadores do casamento dos padres, do uso do preservativo ou da descriminalização do aborto. E que no fundo devem ser a classe "profissional" mais pedófila do mundo e que se foda o Papa, com as suas ideia jurássicas, apregoanda a luta contra a pobreza, e vivendo na opulência do Vaticano;

 

 

* Que se fodam os autarcas deste país, corruptos até à medula, casados com empreiteiros de duvidosa qualidade, construtores de rotundas e mamarrachos. Entre os autarcas que se fodam a fundo aqueles como o Valentim Loureiro ou a Fátima Felgueiras;

 

 

* Que se foda a justiça portuguesa que aplica a lei e não a própria justiça, que demora anos para chegar a uma decisão e que condena criminosos perigosos a 25 anos de prisão fazendo-os sair após 10 anos;

 

 

* Que se fodam os come-e-dorme da sociedade com a velha história do coitadinho, que recebe o rendimento da inserção social, gastando-o em cops e carros, e tabalhando em biscates não declaráveis ao fisco, dormindo em barracas com o BMW à porta;

 

 

* Que se fodam os empresários avarentos e gananciosos, cujo objectivo de vida é angariar mais dinheiro só em proveito próprio para comprar mais casinhas e barcos de recreio e que enrabam à força toda quem trabalha para eles;

 

 

* Que se foda o capitalismo selvagem com a sua ideia de geradora de riqueza que acaba por ser só para uns, e que são sempre os mesmos;

 

 

* Que se fodam os hipócritas de esquerda, tão pseudo-moralistas com os valores da liberdade, igualdade e fraternidade e que defendem os regimes altamente democráticos, verdadeiros paraísos na terra, como Cuba ou a Coreia do Norte. E que são tão críticos da religão cristã (aquela que no fundo não mete bombas) defendendo até à morte o direito de expressão quando se trata de pôr um preservativo no nariz do Papa ou quando aparece um quadro do JC na cruz com uma freira a bater-lhe uma, quanto são defensores da repulsa muçulmana quando há umas caricaturas sobre Maomé;

 

 

* Que se fodam os defensores da extrema direita com os seus dogmas estúpidos de superioridade da raça e de morte aos imigrantes, que ostentam cruzes suásticas, rapam o cabelo e calçam botas da tropa, andando à procura na rua de um preto qualquer a quem bater;

 

 

* Que se fodam os programas televisivos e a imprensa medíocre, fazedoras de cultos de personalidade de gente que não interessa ao menino jesus, com as suas embalagens desprovidas de conteúdo, com as suas vidas expostas e que no fundo não têm onde cairem mortos;

 

 

* Que se foda o futebolzinho gerador de jornais desportivos (melhor, futebolísticos) diários e que acaba por ser o nosso "ópio do povo";

 

 

* Que se fodam os defensores de personalidades da história que foram devidamente comprovadas como sendo os maiores filhos da puta que o mundo já conheceu. Do Hitler ao Mussolini, do Salazar ao Cunhal, do Bush ao Bin Laden, do Pinochet ao Fidel entre outros;

 

 

* Que se fodam os pedófilos, os assassinos, os corruptos, os hipócritas, os lambe-botas e os "yes men"

 

 

Pronto, já disse. Que se fodam todos estes e mais alguns. E eu que me foda por pensar que nunca nada mudará.

 

JLM

publicado por GERAL às 11:54
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Nas voltas e reviravoltas...

. A Austeridade...

. Portugal e a Crise

. Jogo FMI

. FMI e afins

. O outro lado da exuberânc...

. Os Sufrágios!

. As idio(ti)ssincracias da...

. O país de betão

. O salário minimo e Portug...

.arquivos

. Outubro 2013

. Setembro 2012

. Maio 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

.tags

. todas as tags

.Contador

.Contador

blogs SAPO

.subscrever feeds