Terça-feira, 17 de Outubro de 2006

Palavras Proibidas - Parte I

Ora muito bom dia a todas(os)
 
Todos os anos, vários génios reunem-se em hotéis de luxo (quem pode, pode) para debater a evolução da lingua portuguesa e sua modernidade, resultando de tão sábias reuniões o re-fazer de conceitos linguísticos e dicionários.
 
Com o passar do tempo, algumas palavras tornam-se proibidas e é dessas que venho justamente falar.
 
  1. Civismo → Para alguns provém da marca de carros Honda Civic mas embora parte da raíz seja semelhante, não tem nada a ver. Quem assim pensa, sofre de um agudo caso da contracção da preposição estúpido com o adjectivo alarve. Em tempos utilizado em campanha política, este termo rapidamente caíu em desuso, tendo sido substituído por tótó.
 
  1. Liberdade → Não sendo proibida, tem direito a pertencer a esta lista uma vez que já ninguém sabe a sua origem ou significado. Usada tanto à esquerda como à direita, é quase tão importante no léxico português como o caralho. Dá para tudo, podendo ser a liberdade da esquerda, da direita, do dinheiro, dos ricos, do negócio, etc, mas nunca – repito, NUNCA – do cidadão.
 
  1. Justiça → Representada por uma senhora vendada, a transportar uma balança e com uma mama de fora, é outra das palavras que, frequentemente usada, nada quer dizer. Aliás, de acordo com estudos recentes, apontam que a palavra deveria ser Juspiça, dada a forma como as mais simples regras são violentamente sodomizadas. A sua representação, já referida, está adequada, uma vez que a ideia subjacente é que é uma peixeira (balança + espada) disponível para a trancada (mama de fora) e alimenta uma cáfila (adj. de conjunto de juízes) de indivíduos.
 
  1. Trabalho → Palavra que representa a dualidade nacional. Associada a ideias de crescimento (vide: Crescimento), o trabalho está na lista das espécies em extinção. Embora seja comumente associada a uma vontade Nacional, está tão distante como qualquer outro corpo celeste está da Terra. Falar em trabalho é fino e bem visto mas a sua acção é do mais repugnante que se pode trazer para a sociedade Portuguesa, a não ser que seja o trabalho que dá não termos de trabalhar.
 
  1. Crescimento → Motivo de risada, é o tipo de linguarajar usado nalgumas classes, nomeadamente a política, em tom sério mas mais adequado a uma anedota que todos conhecem mas acham sempre piada ouvi-la.
 
  1. Empresários → Ainda não estavam presentes há 65 milhões de anos atrás senão teriam sido dados como extintos, tal como os seus primos – os dinossauros! Na lingua materna é uma contracção minimalista da expressão latina: sou – uno – vazium – intelectualum – chulorum – e t –principalium – exploratorum – du – estadorum – querendorum – dinheirorum – sem – trabalharis. Desconhecem-se razões paraa sua actual existência embora o barulho que fazem se assemelhe a um estampido sónico... deve ser dos mercedes a acelerar na A1!
 
  1. Pensar/Pensamento → Talvez a mais obscura de todas as palavras do léxico português, foi também aquela que mais depressa foi excluída do dia-a-dia. Associada a enxaquecas e dores de cabeça, aparece frequentes vezes ligada à vida íntima dos casais. Ex: Hoje não querido! Estou a pensar.
 
  1. Salários Justos → A mais perigosa de todas as palavras da língua de Camões. Qualquer pacto satânico é mais bem visto pela Igreja Católica do que os Salários Justos pelos Políticos Portugueses.
 
  1. Indústria Portuguesa → Significa “A Miragem Inalcançável dos Profetas” e provém da língua Machu-Ká-Lélé (que por sua vez é desconhecida, presumindo-se que terá sido falada pelas trilobites há 150 milhões de anos atrás). Por forma a modernizar a língua Portuguesa, foi entendido pelo conselho de sábios que palavras ou expressões em línguas mortas seriam retiradas.
 
  1.  Heterossexual → Ofensa verbal gravosa, punida com pena de prisão de até 3 anos.
 
  1.  Ideia → [Censurado, de acordo com a norma 21az3 / 2006]
 
  1.  Desenvolvimento → Ainda hoje o Conselho Científico procura dados científicos que provem a sua existência. Até à data, mesmo após utilização de datação por carbono 14, ainda não foi encontrado e, como tal, O Presidente do Conselho Científico recomenda a sua não utilização por motivos de saúde.
 
Por hoje é tudo, mas brevemente apresentaremos mais palavras no novo dicionário Português.
 
MS
publicado por GERAL às 16:31
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De GERAL a 17 de Outubro de 2006 às 16:51
Fantástico!!!!!

Ainda podemos acrescentar mais umas palavras escomungadas da tugólândia que no mínimo apresentam triplos sentidos e que são verdadeiramente incómodas. POr exemplo:

Direitos - conotado com sindicalismo retrogada e ambições disparatadas da plebe.

Povo - Besta anónima que por infelicidade vota

Consumo - simbolo de poder, mais importante que qualquer titulo honorífico da idade média

Trabalhador - Animal, supostamente com cérebro, que ainda não percebeu a sua função na sociedade.

Estrangeiro - Suposto dono do país.

Emigrante - desgraçados que ainda não perceberam o erro que cometeram ao vir para cá.

Brasileiros - se do sexo masculino, ver emigrante, se do sexo feminino, senhoras habilitadas a práticas extremamente importantes de cariz sexual para uso dos senhores da terra estranha.

E há muito mais, obrigado por difundires a verdade línguistica, é que nos dicionários só nos dizem mentiras.

RdS

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Nas voltas e reviravoltas...

. A Austeridade...

. Portugal e a Crise

. Jogo FMI

. FMI e afins

. O outro lado da exuberânc...

. Os Sufrágios!

. As idio(ti)ssincracias da...

. O país de betão

. O salário minimo e Portug...

.arquivos

. Outubro 2013

. Setembro 2012

. Maio 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

.tags

. todas as tags

.Contador

.Contador

blogs SAPO

.subscrever feeds