Segunda-feira, 11 de Dezembro de 2006

A Oposição.

Cumprimentos aos caríssimos cibernautas que visitam este blog!

 

Chega de dizer mal do governo. Mal ou bem, estes têm feito alguma coisa. É verdade, neste governo tem existido medidas que vão além das finanças públicas (Esta sim, o grande e único objectivo dos governos que tivemos nos últimos anos). O que não quer dizer que sejam todas boas.

 

Ora bem, é tempo de “atacar” outras “gentes”, portanto começo por perguntar: Temos Oposição?

 

Em qualquer sociedade dita democrata, onde supostamente nos inserimos, existem, normalmente, pontos de vista diferentes sobre os vários assuntos da governação de um país.

 

Será o caso da Terra Estranha?

 

É curioso, mas tenho reparado que, ou ando muito mal informado, a oposição e a contestação só tem tido expressão nos movimentos populares e sindicais. Por exemplo, o “passeio” organizado pelos militares, o buzinão em Estarreja, as inúmeras greves (bom, quase todos os sectores da sociedade já estiveram em greve, aliás já perdi a conta, já foram tantas), enfim e em resumo, o Povo tem vindo para a rua.

 

Mas e os distintos representantes do povo? O que é que essa “gente” tem feito?

 

Além de receberem os ordenados, para estarem a dormir nas bancadas da Assembleia da República, que eu tenha reparado, eles não têm feito -  NADA!

 

Vejamos a Esquerda, o PCP, anda desorientado, as suas reduzidas intervenções resumem-se a… olha, nem sei! O discurso é de tal forma ultrapassado que não encaixa em lado nenhum. O Bloco, enfim, parece uma cassete, dizem sempre as mesmas coisas, mesmo que não tenham nada a ver com o assunto. Sinceramente, resultados práticos: 0.

 

Olhemos para a Direita, O PSD, ainda existe? É que dá a ideia de que apoiam incondicionalmente tudo o que o governo tem feito. Parece que se esgotaram, que estão vazios, será que o PS lhes roubou o programa? Ao menos queixem-se à PSP ou à Sociedade Portuguesa de Autores. A verdade é que nem se conseguem ver, talvez seja devido à dimensão do seu líder. O facto é que temos de estar de binóculos ou de lupa para encontrar algo proferido por este partido.

 

Quanto ao CDS, esse parece que está com falta de pontaria, são os únicos que têm feito algo parecido com oposição mas, interna? Ó, meus amigos, é suposto fazerem oposição ao governo, já se esqueceram?

 

E os media?

 

Pois, como os opinium makers deste país estão em total sintonia com tudo o que se tem feito, pelos vistos resta-lhes o papel de servirem de público, aplaudindo efusivamente toda e qualquer medida apresentada.

 

Enfim, o panorama de oposição é confrangedor. Mas não seria justo se não referisse os Lone Rangers da oposição, nem sequer têm acento em S. Bento, o Garcia Pereira e o ….. Estes, pelo menos, quando lhes dão hipótese, trazem uma lufada de ar fresco.

 

Afinal estamos ou não em democracia? Ou estamos perante um caso de total ausência de soluções?

 

A Terra Estranha é assim, emprenhamos por consensos, quem emitir opinião contrária é mal visto e corre o risco de perder a corrida para um tachinho. Logo, não pode haver oposição.

 

RdS

publicado por GERAL às 10:24
link do post | comentar | favorito
|
3 comentários:
De pmr a 11 de Dezembro de 2006 às 11:43
que pena vivermios num pais de merda.
Em que a classe politica prefere estar calada para nao perder um JOB um dia mais tarde.
este pais esta tao mal que ate as putas teem de vir do estrangeiro.
ora aqui vai um bom tema para os SSS escreverem algo.
as putas portuguesas.
nao me refiro as alternadeiras porque nesses aspecto temos algumas que parecem verdadeiras putas.
um abraco (alias 3)
De snig acabado de chegar à Terra Estranha a 13 de Dezembro de 2006 às 19:18
Pergunto-me se - numa maioria absoluta, e neste oásis temperado - a própria palavra não explica a sua inexistência... ser Oposição sem poder de veto é uma antítese da nossa propalada capacidade de simplesmente obstar, vetar sem que nos sintamos obrigados a contribuir para uma melhor resolução.
Concordo com RdS quando diz que a oposição não existe.
O PSD atirou M. Mendes para a fogueira, enquanto em amena cavaqueira o vêem esturricar, não se vislumbra quem o venha substituir no assado das eleições. Um nortenho Menezes, que já de feridas curadas se apresta a outro ataque de "sulismo". Um académico Borges ensaiou umas aparições, mas cedo percebeu que não é com entradas em fim de pano que se perfila como algo mais do que comentador. Do comentador Marcelo, esperam-se tentativas de outros vôos, com o patrocínio da tv pública, mas para isso terá concerteza uma luta com o presidente desse clube chamado UE. Salvo animadores de serviço, como o S. Lopes, agora concorrente da Carolina Salgado na edição de livros estilo autobiográficos-sou-porreiro-mas-baterem-me-a-sério, não se vislumbram novos senhores políticos... será que vão recorrer a ex-políticos, agora administradores?
Não me perdendo em grandes devaneios sobre os restantes, até porque são partidos sem piada, alinho:
Um PC que quer referenciar 500 dirigentes para o futuro(se o álvaro de campos estivesse vivo...), mas que se recusa a encarar factos e números da globalização, como se estes tivessem ao serviço do capitalismo ululante do governo.
Um BE que se pequeno-aburguesou e que se divide entre o M. Portas grosseiro, um F. Rosas distante, uma (agora) arrependida J. Amaral Dias e um sempre professoral F. Louçã, com que qualquer dia o próprio partido se confunde.
E por fim, o PP... para estes senhores, que lhe apareça um Pires de Lima lá para dia 11 de Fevereiro, para interromper o IVG a que o papá Portas os votou.
Claro que há medida que a legislatura deste governo continuar, com obra feitas e asneiras proporcionais (que as há....), vamos ver a Oposição - nem que seja pelo aproximar de eleições - de bicos de pés e dedos em riste, a vociferar contra o governo, apresentando dados, sustentando políticas alternativas, mobilizando o povo... mas aí... no campo da comunicação... o Sócrates é o croupier e dono do casino.
Habituei-me a fazer diferentes leituras do Silêncio. Mas dentro do tema Oposição, é sinónimo de pura incompetência e de menosprezo pelo sistema político que os colocou naquele lugar. E é este baixar de braços, este cabisbaixo e sofrível admitir que se-não-posso-jogar-à-frente-vou-para-casa que impede estes senhores de se aguentarem em campo.
Tudo isto é existe, tudo isto é fado.
Abraço ao S. Cumprimentos aos outros doiS
De GERAL a 15 de Dezembro de 2006 às 10:05
Fantástico!

Adorei. Realmente este país parece 1 casino, em que o jogo principal é a rouleta Russa. Só que, à boa maneira portuguesa, com a pontaria afinada para os pés, dos outros.

O S. Bento Royal Casino tem de tudo, meretrizes, proxenetas, donos do jogo, etc. Vale tudo para esfolar o APOSTADOR, que somos todos nós, o povo.

Um abraço e volta sempre,
RdS

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Nas voltas e reviravoltas...

. A Austeridade...

. Portugal e a Crise

. Jogo FMI

. FMI e afins

. O outro lado da exuberânc...

. Os Sufrágios!

. As idio(ti)ssincracias da...

. O país de betão

. O salário minimo e Portug...

.arquivos

. Outubro 2013

. Setembro 2012

. Maio 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

.tags

. todas as tags

.Contador

.Contador

blogs SAPO

.subscrever feeds