Terça-feira, 6 de Março de 2007

Museu…que nojo….Salazar???????

Saudações a todos!
 
Fiquei estupefacto ao ter conhecimento desta iniciativa. Um Museu sobre o Salazar! Sim senhor! A estupidez desta terra nunca cessa de me espantar.
 
Viva a Ditadura!
 
Será que os Portugueses já esqueceram o que é a Ditadura? Ou será que estão com problemas de erecção e pensam que numa “dita dura” ficam com o problema resolvido? Tomem Viagra! É menos maligno e também resolve alguns problemas.
 
Com que então entramos oficialmente na época do saudosismo, “antigamente é que era bom”…. Tão bom, tão bom que um ajuntamento de 3 pessoas era considerado manifestação e …tudo para a choldra! Isso é que eram bons tempos.
 
Mas é bem feito, somos um povo sem raça, carneirada! Andamos sempre à procura de um líder, de alguém mande, alguém que nos diga o que fazer, que pense por nós e que cuide de nós.
 
Não há Pachorra!
 
Que o Salazar tenha sido um personagem histórico com algum relevo (e muita tacanhez) e que marcou fortemente o século XX Português, não deixa de ser um facto e merece ser alvo de muita análise e muito estudo (nem que seja para não repetirmos erros absurdos e falta de Visão Estratégica), mas daí a ser criado um Museu…. É um pouco demais!
 
Só falta ser eleito como a personagem histórica mais importante da nação (para ser totalmente aberrante seria ficar em primeiro lugar em igualdade pontual com o Cunhal) naquele programa da RTP.
 
Já agora, fazia-se uma homenagem póstuma, com o Presidente da República a medalhar a sua campa com pompa e circunstância. E o povo em romaria, com “aleluias” histéricos, a ovaciona-lo.
 
Era Lindo….
 
Ficava provado, de vez, que somos, realmente, um povo de mentecaptos, que não sabemos dar valor à Democracia nem à Liberdade que fomos, se calhar imerecidamente, ganhando ao longo dos tempos.
 
Será que já se passaram tantos anos e que as pessoas esqueceram o que é o Fascismo?
 
Isto não é memória curta, é não ter memória sequer. Façam um favor, esqueçam que o homem existiu e concentrem-se em melhorar o que temos actualmente.
 
RdS
publicado por GERAL às 15:18
link do post | comentar | favorito
|
5 comentários:
De Anónimo a 6 de Março de 2007 às 16:58
Meu caro,

A mim já nada me espanta. Numa altura em que a mediocridade evnde a rodos, porque não fazer uns museus apologistas dos filhos-da-puta?

Todo esse tipo de iniciativas mete-me asco, mas a memória vai-se esvaindo e como tal, era bom que também houvesse um museu dedicado às atrocidades que foram cometidas nesse período de tão aureo desenvolvimento do nosso país.

O que mais me entristece no entanto, é que muitos daqueles que fazem manifestações anti-ditadura, são os mesmos que chegam a escrever em jornais como "O avante", esse orgão máximo da liberdade, textos elogiosos a figuras como o Estaline. Ora o Estaline matou 17 milhões de pessoas que é o dobro do máximo que o Salazr podia ter morto cá em Portugal (ou seja se o Salazar matasse a população toda). Há uma escala na filha-da-putice universal, e aqui, felizmente neste caso, mas como quase tudo o resto em Portugal, somos também pequenso.

Já diz um amigo meu, se todos os filhos da puta voassem o sol não se via...

JLM
De MS a 14 de Março de 2007 às 15:15
Boa tarde meus caros

O que acho verdadeiramente estranho é que no País do sol, do futebol e do Sócrates, defensor da liberdade e democracia se continue a perpetrar uma série de censuras em nome de uma esquerda verdadeiramente tacanha.

Salazar (quer queiramos ou não) é uma figura incontornável da história portuguesa do século XX. O seu peso estende-se um pouco mais além devido aos relacionamentos desenvolvidos por um lado com as potências do eixo e por outro com os aliados, bem como, posteriormente, as suas acções enquanto governante de um país colonizador.

Para quem não sabe, o museu servirá também como centro de estudos politicos sobre o Estado Novo e biblioteca e uma das figuras mais destacadas neste aspecto será o Prof. Doutor Fernando Rosas (do BE) que é um dos maiores peritos da história portuguesa contemporânea.

Continua, no entanto, o pensamento provinciano que criar um museu de salazar é um perigo.... hummmm.... estranho. Eu pensava que estava num país livre e democrático mas com certeza esqueci-me que a Constituição Portuguesa proibe a criação de partidos de extrema direita mas não de extrema esquerda... ora aqui está um excelente conceito de igualdade e liberdade: podes foder o país se fores de esquerda e serás um herói mas atenção, se fores de direita és um criminoso sanguinolento! Dois pesos e duas medidas...

Podemos criar cidades museu em nome de Cunhal que defendia uma ditadura marxista mas não podemos criar um museu a Salazar... o que distingue uma ditadura de outra? que eu saiba, NADA.

Mas se é para retirar destas linhas a ideia que eu defendo Salazar, enganam-se. Mas que o homem faz parte da história portuguesa, lá isso faz.

MS
De Anónimo a 15 de Março de 2007 às 15:41
Meu caro MS,

Não se julgue aqui este tema como falta de democracia ou "whatever". Figuras incontornáveis da história nos seus países (e resto do mundo) também foram o Hitler na Alemanha, o Estaline na URSS, O Idi Amin no Uganda, o Pol Pot no Cambodja ou o Ceausescu na Roménia.

Há museus dedicados a estas lindas personagens nos seus países? Muito provávelmente não, mas se calhar até há, porque como diria o outro, "eu, desde que vi um porco a andar de bicicleta, acredito em tudo".

O que está aqui em causa é SABER o que é que esse dito museu vai retratar. Quando eu ouço falar de um museu dedicado a Salazar, vou partir do pressuposto que não será um museu que JULGUE Salazar por aquilo que de mau ele fez neste país, e em muitos outros países, nomeadamente nos PALOP's. É que a ideia de museu dedicada a uma figura histórica, pelo menos para mim, não será propriamente uma coisa para se dizer mal do fulano ou do beltrano que dá nome ao museu.

Quer-se um museu Salazar? Crie-se um museu Salazar. Mas crie-se um museu onde se diga, e se comprove, que à conta desse senhor, Portugal viveu amordaçado, pobre e orgulhosamente só. Isto enquanto outros países que até sofreram bem, muito mais, à conta da 2ª guerra mundial, destacavam-se de Portugal em tudo o que era índice de desenvolvimento 10 anos após o findar da guerra.

Eu estou FARTO de dizer e de escrever aqui neste espaço. O que mais me irrita, o que mais me mete NOJO, são as opiniões ou manifestações perpretadas por aqueles que estando contra uma coisa (como por exemplo o museu de Salazar) estariam totalmente a favor de outra (como um museu Cunhal). Estou frontaloente contra aqueles que se dizem vítimas do fascismo, e depois adulam regimes como o cubano ou o norte-coreano. Isso a mim é que me faz espécie, porque detesto a incoerência e a extrema hipocrisia. Porque um filho-da-puta há-de ser SEMPRE um filho-da-puta independentemente de ser da direita, da esquerda, do centro, de trás, da frente, ou da cona da tia dele.

O que vale, é que, como amplamente escrito por mim neste espaço, os nossos filhos da puta serão sempre filhinhos, porque a sua dimensão há-de ser sempre relativa face ao que lá fora acontece. Aqui, como caso singular, bem vinda a pequenez.

Abraço
JLM
De GERAL a 19 de Março de 2007 às 11:08
Meu caro MS,

Há coisas que deviam ser enterradas ou mandadas para o espaço ou inceneradas. Particularizando, criar um museu para dizer bem do que é errado, não me parece nem nunca me irá parecer correcto.

Como diz o JLM, o que pode estar em causa é o conteúdo. Se for para conter a veracidade dessa época tudo bem, mas se é para enaltecer o animal...Acho nojento.

Já agora porque não chamar outro nome? Algo do género: Museu da ditadura ou Museu do Estado Novo...

Tenho pena é que passados 37 anos ainda existem saudosistas ansiosos pelo regresso do líder. Triste, mesmo.

Já agora deixo aqui uma dica para os saudosistas: Estamos no seculo XXI, vejam lá se arranjam novos herois, de preferência vivos, porque os mortos já passaram à História.

RdS
De maria a 24 de Junho de 2009 às 18:05
Vocês é que devem precisar de viagra! Por favor salazar é o meu heroi porque nao houve mais nenhum como ele, por isso é que nao mudo, ja voces só têm comunistas de merda por isso é que nao têm nenhum idolo, sinceramente porque é que as vozes dos burros chegam ao ceu? ah esquece porque eles nao conseguem chegar la. e filhos-da-puta sao voces, fiquem a saber que a liberdade nunca alimentou ninguem, ah alimentou sim OS LADROES!

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Nas voltas e reviravoltas...

. A Austeridade...

. Portugal e a Crise

. Jogo FMI

. FMI e afins

. O outro lado da exuberânc...

. Os Sufrágios!

. As idio(ti)ssincracias da...

. O país de betão

. O salário minimo e Portug...

.arquivos

. Outubro 2013

. Setembro 2012

. Maio 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

.tags

. todas as tags

.Contador

.Contador

blogs SAPO

.subscrever feeds