Quinta-feira, 28 de Agosto de 2008

O Motard - parte II

 

 

O autor destas linhas não foi o criador deste blog. Coube aos meus amigos RDS, MS e CS (esses sim, os 3 S’s) a ideia de criar este espaço de escárnio e mal dizer, onde se pode deitar cá para fora tudo aquilo que nos incomoda. Diz-se que os portugueses só gostam de falar mal, que são negativos (com muitas razões para o ser), que são invejosos (subscrevo) que isto e aquilo. E nós, autores e colaboradores (como eu sou) deste blog, gostamos efectivamente de falar mal, ou melhor, de referir o que na nossa opinião está mal, e poderá / deverá ser feito e pensado de uma forma diferente. No fundo, tentar pôr o dedo na ferida. Expressarmo-nos através deste site, nós, que à semelhança de tantos portugueses e ainda mais habitantes deste planeta Terra, não temos oportunidade de o fazer por outros meios.

 

Não temos a ambição, nem tão pouco a veleidade de dizer que aquilo que escrevemos é o correcto ou que é a verdade indesmentível. Essas deixamos a todos aqueles que impõem os seus pensamentos, filosofias, e formas de viver a tantos outros que depois sofrerão as consequências (ou não) de pensarem de forma diferente daqueles que efectivamente mandam. Seja isso relativo a formas de governar um país, uma empresa, um clube desportivo ou o que quer que seja.

 

Um blog como este seria proibido em países como a China, o Zimbabwe, a Coreia do Norte ou Cuba. Mas não o é em Portugal. E isso graças à liberdade (não se confunda com libertinagem) que felizmente gozamos. Possívelmente se o Fidel andasse de mota, já teríamos um mandado de procura.

 

O blog “os 3 S’s” tem vindo a conquistar cada vez mais visitantes. Ou porque alguns assuntos despertam interesse, ou porque há um “passa palavra” de pessoas que conhecemos e que sentem curiosidade em ler os artigos que são aqui postos. Ou ainda porque determinados artigos suscitam polémica e levam a que sejam muito comentados.

 

Aconteceu tal com um “post” publicado há já bastantes meses que parece ter sido descoberto há relativamente pouco tempo por uma pessoa que, sentindo-se lesada com aquilo que leu, divulgou depois o artigo a várias pessoas da mesma comunidade, sendo que várias comentaram depois à posteriori esse mesmo artigo. O “post” chamava-se (e chama-se) “O Motard”, foi publicado a 31 de Outubro de 2006, e começou a ser comentado em Junho deste ano. Até agora regista 238 comentários (o que faz o artigo ser de muito longe o mais comentado até à data neste blog) a grande maioria deles a zurzir forte e feio no autor do post, mostrando a sua indignação face ao que foi escrito.

 

Eu não sou, nem pretendo ser um “provedor” do blog. Alguém que queira repôr a verdade (se é que esse conceito existe) em artigos que mais do que tudo, pretendem expôr uma opinião pessoal em relação a determinado tema, esteja ele relacionado com política, economia, desporto, sociedade ou seja lá qual fôr o tema que é comentado neste espaço. Mas não deixo de querer tecer as seguintes considerações face a tudo aquilo que foi escrito sobre este assunto:

 

- Pessoalmente, não tenho qualquer tipo de animosidade com nenhum motard, nem com as suas filosoficas de vida, se é que existem filosofias próprias;

 

- Tenho inclusivamente amigos, com quem me dou bem, que gostam de motos, que se reúnem nos chamados “clubes motard”, que vivem um pouco em função das suas máquinas de alta cilindrada;

 

- Como português que sou, onde o tal sentimento de inveja nos está impregnado genéticamente desde o momento que nascemos, confesso que inclusivamente sinto alguma inveja quanto à liberdade de se cavalgar pela estrada fora em veículos de duas rodas, muitas vezes a velocidades (bem) superiores ao determinado por lei, e mais invejo ainda sinto quando vejo amiúde que há umas miúdas bem jeitosas a agarrar pela cintura e de forma bem apertada, o condutor do biciclo (eu confesso, não tendo carta de mota, que numa situação dessas, teria bastante tendência a dar umas guinadas);

 

- Refiro ainda que o autor destas linhas (optámos desde o início do blog para “assinarmos” apenas com as iniciais para evitar o SIS) já sofreu 2 acidentes de viação graves (com mortos pelo meio) na sua vida, e que nenhum deles envolveu qualquer mota;

 

- E como em tudo na vida, opino que os estereótipos devem ser usados com algum cuidado. Ou seja, é a grande maioria das vezes falso, inoportuno e inconveniente rotularmos uma classe, seja ela qual fôr, com determinados adjectivos e predicados no sentido de dizer que todas essas pessoas são assim ou comportam-se assado. Com certeza que haverá pois motards responsáveis e irresponsáveis, motards bons e menos bons, assim como há políticos bons e outros (muito) maus, trabalhadores competentes e incompetentes, gestores capazes e incapazes, desportistas de alto e baixo rendimento. Isto, independentemente de se poder pensar que pode haver de facto uma filosofia de vida comum em determinadas classes, e possívelmente até haverá na “classe motard”;

 

 

 

Posto o acima, também não deixo de pensar o seguinte:

 

- havendo liberdade de expressão, as opiniões que são dadas em blog’s não são propaganda e só lê determinado artigo posto em espaços cibernéticos quem quiser ler. Isto tem grandes diferenças em relação aos orgãos tradicionais de comunicação social, porque os opinadores / comentadores nestes orgãos são pagos para isso, são opinion makers, e quer-se queira ou não, têm uma possibilidade de difusão das suas opiniões muito superior (por enquanto) a quem escreve em blogs;

 

- Um artigo, qualquer que seja, pode perfeitamente ser considerado injusto ou até mesmo ofensivo para quem o lê. E se o é, então as pessoas que o lêem têm também a possibilidade de o poderem comentar (como aliás manifestamente o fizeram) e contrariar a opinião de quem escreveu o artigo. O direito de resposta está pois assegurado em espaço próprio, ao contrário do que muitas vezes acontece nos orgãos tradicionais de comunicação social (embora tal seja cada vez mais uma realidade, nomeadamente quando tais artigos são também difundidos no espaço cibernético);

 

- Dos muitos comentários lidos, verifiquei para além da indignação geral, que muitas pessoas disseram que com a internet adveio a possibilidade (entretanto tornada realidade) que agora todo o imbecil tem direito a difundir a sua opinião e propagá-la aos 4 ventos. Entre ter esse direito, e fazê-lo num espaço de difusão reduzido como acaba por ser o espaço cibernético e não o ter, prefiro que se tenha o direito que confere também o direito de resposta. Pior, na minha opinião, é termos que levar com “reputados comentadores” diáriamente através dos orgãos de comunicação social que muitas das vezes dizem as maiores barbaridades, são pagos para isso, e não se lhes confere na grande maioria das vezes e no mesmo espaço, o direito à resposta e à indignação caso a haja. Mais uma vez – só lê quem quer, e as opiniões manifestadas através deste ou de outros blogs não são vinculativas nem tão pouco decretos de lei. Por outro lado, não creio que os artigos deste blog sejam assim tão mauzinhos que alimentem a ideia de que “agora toda a besta escreve”. Se continuar a alimentar, eu besta, me confesso e não é por causa disso que deixarei de escrever mesmo que me ameacem passar com uma moto por cima;

 

- E por fim, qualquer leitor, de qualquer artigo tem todo o direito de se manifestar e de contrariar opiniões. Tem mesmo o direito de sentir ofendido e de adoptar uma postura “prima donna”. Agora, o que eu pergunto é se outros “grupos”, outras “entidades”, adoptassem o carácter feroz e ameaçador como vi em alguns comentários relacionados com o artigo “motard”, então os membros do governo não fariam outra coisa a não ser mandar prender por difamação ou ameaçarem todos aqueles que escrevem, às vezes justa outras vezes injustamente, contra o que eles fazem. E se há “grupo” que leva com insultos (por vezes merecidos) todos os dias, então o governo deve estar bem à cabeça.

 

Por isso, compreendo de certa forma a indignação dos leitores, nomeadamente dos leitores “motards” (costuma-se dizer que quem não sente não é filho de boa gente), compreendo de certa forma, motivações se calhar muito pessoais, que levaram o autor do post a escrevê-lo, mas o que não compreendo nem nunca compreenderei são as ameaças que foram feitas neste espaço, quase que a querer dar pancada em quem escreveu o artigo. Civilização e civismo precisam-se e isso é característica inerente e não estereotipada de pessoas com educação cívica sejam elas motards ou não. E não há hipocrisia nisto. Uma coisa é opinar, se calhar até com contornos insultuosos, admito, sobre determinadas coisas e outra coisa, um pouco mais grave, é ameaçar fisicamente alguém por palavras proferidas. Já não estamos no Far west e não se comparem cavalos com cilindradas motoras.

 

E quanto aos outros motards que tendo lido o artigo, deram-lhe a importância que ele possa ou não merecer, pode ser que um dia convidem um dos articulistas dos 3 S’s a passear nas suas motos. Mesmo que tal signifique não nos darem propositadamente um capacete.

 

JLM

 

 

 

publicado por GERAL às 15:29
link do post | comentar | favorito
|
48 comentários:
De Ghandi a 4 de Setembro de 2008 às 16:43
O texto escrito tem um tom de " pedido de desculpas " . Permita-me felicitá-lo pela clara melhoria de uso da sua respectiva liberdade e dos restantes autores, não quero que pense ( apesar de a maior parte das vezes ser verdade ) que só consegue comentários atrávés da ofensa e que a classe mencionada apenas reage á mesma.
Os meus desejos de felicidades para o seu blog.

Só uma sugestão, se me permite, neste espaço de escárnio e maldizer acrescente o velho dito " a liberdade de uns acaba onde começa a liberdade de outros "
De Miguel a 14 de Setembro de 2008 às 21:37
Caro Ghandi (ou Bin Laden... é-me igual),

Quem está,neste momento, a escrever o comentário é MS e não RdS ou JLM e só lhe coloco uma pergunta:
- Porque carga de água deveria emitir um pedido de desculpa?

e onde está o pedido de desculpa dos motard que cometem ilegalidades? é que ao menos expressar uma opinião AINDA não é ilegal enquanto que ultrapassar pela direita o é...

Quanto à questão da "liberdade": e onde começa a sua? ou acaba a minha? em que situação? sobre que assunto?

Quando as "pataniscas de capacete" comentaram o meu artigo com insultos não me senti ofendido, pelo contrário. É que eu tenho a consciência que exerci o meu direito de opinião (mais ou menos chocante) e SEI que ao exercê-lo tenho a OBRIGAÇÃO de aceitar a opinião dos outros, sem me sentir melindrado por isso.

Quer parecer que a liberdade de TODOS acaba ao belo interesse dos motard e isso NÃO é liberdade... é prepotência, vaidade, chauvinismo e imbecilidade.

Se quiser entender este comentário como ofensivo, esteja à vontade, mas se para além da forma tentar perceber o conteúdo talvez possamos trocar algumas ideias construtivas sobre variados assuntos. Sinta-se também à vontade para emitir a sua opinião sem medos de ofender... é que neste blog partimos SEMPRE do pressuposto que os autores são livres de escrever sobre o que quiserem, como quiserem e são igualmente livres todos aqueles que aqui quiserem ler ou, inclusivé, deixarem os seus contributos, textos, opiniões, etc... Aqui HÁ libredade! parece que noutros locais não é bem assim...

Um abraço (sincero) e gostaria de o ver a comentar muitos mais artigos e, quiçá, receber textos de sua autoria que serão devidamente colocados.

MS
De Patricia a 15 de Outubro de 2008 às 14:52
Caro Miguel,
Quando comete alguma ilegalidade pede desculpa a alguem????Se é apanhado, azar para si, se for ilegalidade de transito( que é a que esta referida no texto motard) leva multa...se for outra ilegalidade qualquer é punido de outra forma. A nao ser que seja politico e lixe a vida a quem lhe tente passar alguma multa...:s Quando ao mal dizer, todo ele tem limites....pode se dizer mal de mil e uma coisas sem ofender...o que nao aconteceu aqui... aqui aconteceu dizer mal de um tipo de pessoas de mil e uma maneiras ofensivas!!!!
Ha que respeitar para ser respeitado.!!!!
So ainda nao entendi, porque certo tipo de "personagens" como voce, ficam tao incomodados com a velocidade a que um MOTARD passa por si, com o cometer ilegalidades e com tudo o resto... Se um MOTARD passar por si a 200km/h for multado por excesso de velocidade....o que o incomoda? Se for multado por alguma ilegalidade, o que o incomoda? Vai lhe pagar as multas? Sinceramente VIVA e nao ande neste mundo a vegetar tendo como razao de viver dizer mal dos outros!
De Punisher a 15 de Outubro de 2008 às 19:51
Desculpas não se pedem ,evitam-se.
E continuo a dizer, se algum dia o Sr. que escreveu o antigo post, ou até mesmo a pessoa que o autorizou a lança-lo, tenha o azar de me encontar a andar de moto e me fizer o que dizia que fazia, o me mata na altura ou vai parar ao hospital tetraplegico e vai comer por uma palhinha para o resto da vida.
De GERAL a 5 de Setembro de 2008 às 12:49
Caro Mahatma,

Agradeço o seu comentário.

Acredite que o post não pretende nem nunca pretendeu ser um "pedido de desculpas". É mais uma posição em relação a um (ou vários) assuntos.

Por outro lado...conheço muito bem o ditado popular que propôs e gosot muito dele. Mas onde é que a nossa liberdade termina então nos artigos? Penso inclusivamente é que estamos a abrir portas a liberdades adicionais ao permitirmos os comentários que são feitos. Muitos deles de forma injusta e desapropriada.

Aceite um abraço, e espero poder vê-lo mais "por aqui"

JLM
De Sousa a 20 de Setembro de 2008 às 02:21
Então com um post tão bom ,foi agora estraga-lho com esta conversa.
O que vai acontecer é quando os parolos dos MCs ( e os outros) lerem isto, vão interpretar como um pedido de desculpas.
Agora veja a coisa assim se por umas palavras a gozar com os motards, imagine se é com o porto, o sporting , ou então o benfica ( que são 9 milhões )
de certeza que ultrapassava o numero de posts do motarios .
Abraços

De RIP a 22 de Setembro de 2008 às 17:09
Sr. Parolo Sousa…

Visto que todos os outros são parolos, também lhe posso chamar, ok?

Acho estranho, muito estranho mesmo, que se tenha preocupado com "as reacções dos não enlatados" e não faça nem uma alusão a essa besta pedófila que deixou uma mensagem nojenta sobre a sobrinha, seja verdadeira ou falsa não interessa.

Porque ao fazê-la ou escrevê-la, deve-lhe ter dado "tesão nos olhos" para dizer tamanhas barbaridades…e para estes indivíduos a castração química era pouco…!!!

Mas isto sou eu a divagar…porque para o Sr Parolo Sousa, dá-lhe mais pica "gozar ou ver gozados os motards" do que tudo o resto…

Enfim…parolos como você e tantos outros que partilham a mesma aversão congénita a quem anda de mota, faça-me um favor:

Desapareça e leve consigo quem sofre do mesmo…

Em pleno séc XXI a haver pessoas a pensar desse modo e colocar tudo no mesmo saco, só pode ser doente ou frustrado…

Que Deus lhe perdoe…se conseguir…!!!!!

RIP
De GERAL a 22 de Setembro de 2008 às 20:30
É só para informar que tal nojento comentário foi apagado do Blog.

É, de facto, lamentável que aqui coloquem excertos de livros porno de 2ª categoria na tentativa de chocar eventuais leitores... enfim!

Quando à sua enérgica defesa dos motard e suas virtudes deixe-me só relembrá-lo: por virtude entende-se um comportamento que é salutar e em nada vai contra as regras estabelecidas. Sendo assim confirme-me lá uma coisa: ultrapassar pela direita é ou não proibido? é que eu sei que para os "enlatados" é... mas parece que existe uma classe especial... não sei... digo eu!

Para além disso, se se tivésse dado ao trabalho de ler outros posts deste blog já poderia ter constatado que também são criticados os "enlatados" pelas suas alarvidades automobilisticas... mas como parece não ler (provoca-lhe dores de cabeça?) lamento. Não se preocupe... Deus perdoa a todos, até quem não lê!

Abraço
MS
De RIP a 23 de Setembro de 2008 às 11:09
Sr RDS

Parece que quem padece desse mal é o Sr.
Não defendi a classe, mas simplesmente disse:

"Em pleno séc XXI a haver pessoas a pensar desse modo e colocar tudo no mesmo saco, só pode ser doente ou frustrado…"

Onde lê ou descodificou na mensagem que tomei partido de A ou B???

Não preciso "formar" uma opinião ao ler tantas alarvidades, porque ela já existia antes de ler os textos sobre Motard I e II.

Faz-lhe "cócegas" passarem-lhe pela direita sendo motas?

Olhe se tivésse notas de 10 E das vezes que já fui ultrapassado à direita do traço continuo, indo de carro, por outros carros na IC19, IC20, A2, A8, A1..etc...

Estaria rico, acredite…!!!

E os carros que passam na via card, sabendo que só com cartão é que têm direito, mas que como não têm pachorra para esperar na ponte, esperam que o/a portageiro/a se desloque à cabine, para pagarem e seguirem em frente, deixando filas enormes atrás, de pessoas que dispõem desse título válido e exclusivo...só porque estas "bestas" não querem comprar o cartão e não têm paciência para esperar???

Acha bem ou talvez "desconhece" porque lhe convém?

Sr MS: Não tome a excepção pela regra, ok?

Não tomo partidos sobre carros ou motas, apesar de conduzir as duas há bastantes anos…

São dois meios de transporte, pessoais, opcionais…e quem os conduz, "reflecte-se na opinião pública"…

Há quem ande a 200 e tais de mota, fazem razantes, apitam para os carros de desviarem, cavalinhos, burn-outs, nadam com penicos de equitação, conduções perigosas,,…etc...

Mas também há e muitos, que fazem às sextas e não só, corridas de carros na Ponte Vasco da Gama, do Infante, em Porto Alto, na IC20, IC19, conduzem bêbados, "quitam os carros para andar mais"....etc...

Em resumo: não se pode nem se deve, "condenar a maioria dos automobilistas ou motociclistas" por causa duma minoria, ok?

Quanto mais se dá "capa, divulgação, notoriedade, informação" sobre estas minorias, mais provocam o efeito contrário:

A irreverência e a necessidade de fazerem AINDA MAIS M***A!!!

Se não quiser ler o que escrevi, tudo bem…

Como o Sr disse: "Deus também lhe perdoa"

Fique bem…e retire as pálas dos olhos, que só lhe deixam ver "a parte ínfima dum todo"

RIP





De GERAL a 24 de Setembro de 2008 às 22:09
Meu caro RIP,

Mas o meu comentário sobre os motard aplica-se aos restantes automibilistas. Aliás, noutros post deste blog já escrevi sobre a besta de 4 rodas (ou mais).

Mas o que acho verdadeiramente espantoso, mas que no fundo reflecte a alma pequenina do tuga, é que a desculpa é a minoria e que não devemos pôr todos no mesmo saco. Aliás, depreende-se, facilmente, pelas suas palavras que ou as pessoas sabem os nomes dos prevaricadores ou então não se fala sobre o assunto.... tipo "chiu! não se comenta que existem motard que são umas verdadeiras BESTAS porque senão os outros ficam ofendidos.

Esta é uma das mais parvas filosofias que já vi, mas que é comum nos "cavaleiros do asfalto".

Também existem BESTAS que tentam passar à frente nas filas de supermercado, mas não se deve dizer nada? é isso? Seguimos a filosofia do cala-te e continua?

Este blog foi criado para chamar a atenção para alguns problemas da nossa sociedade. Não são obrigados a concordar com as opiniões expressas. A isso chama-se llibredade. Agora o que não podem dizer é que são minorias por isso calamo-nos. É por "não se falar nisso" que esta terra estranha continua a bela bosta que é... a conduzir carro ou mota.

Se não sabe interpretar um texto nem perceber a mensagem lamento, mais por si do que por mim... e como diz a sua assinatura: Rest In Peace...

e não se preocupe, todos os comentários que aqui são colocados são sempre lidos pelos três autores dos diferentes textos.

Abraço
MS
De RIP a 25 de Setembro de 2008 às 13:13
Caro Geral, RDS, MS e demais triunviratos que lêem os textos "parece" em simultâneo", vão a votos e depois um responde.

Mas tudo bem.
Sabe a língua portuguesa é muito traçoeira e às vezes lê-se o que se quer e não o que foi "verdadeiramente escrito"...

Resumindo:
Quando diz: "Agora o que não podem dizer é que são minorias por isso calamo-nos“.

É triste que o que tirou "como conclusão ímplicita da minha mensagem" seja essa…

Eu nunca disse em nenhuma passagem nem dei a entender isso.

O facto de serem minorias pode-se e deve.-se falar..mas não da maneira que foi feito, ok?

Falar do que está mal, tudo bem..mas daí fazerem "cavalos de batalha" para atingir TUDO e TODOS...

É que não parece nem é correcto.

Falar e dizer mal…é bastante fácil, nem é preciso grande esforço…é só olhar para tudo o que nos rodeia e "disparar em todas as direcções"…

Agora tentar corrigir e mudar esses comportamentos, não passam só "pelos outros que legislam, que aplicam bem ou mal as leis"…

Passam por cada um de nós, pelo civismo, pela diferença, fazendo a diferença.

E do modo que o "autor e sus muchachos" o fazem, em nada contribui para isso.

Mas o que é mais caricato constatar, nos outros posts deixados aqui pelos mesmos a "linguagem e modo de escrita" é da noite para o dia, diferente do que foi empregue sobre "Os motards I e II (talvez a saga III esteja a caminho)"…não concordam…???

Quanto à minha assinatura, seria mais fácil perguntar-me, do que atirar ao acaso para ver se acerta o que não foi o caso, mas posso-lhe explicar o porquê.

RIP é a resposta para o modo como foi redigido o texto.

Escrever do modo que foi feito e utilizando os argumentos mais fúteis, retrógrados e agressivos, dando mais valor ao que está mal, do que tentar fazer algo para o corrigir…

O texto esse pode "descansar em paz"…

Porque em cada acção há uma reacção…e "violência verbal gera violência"…

P.S. Como diz " Este blog foi criado para chamar a atenção para alguns problemas da nossa sociedade.……"

Então façam-no com a mesma "coerência e modo de escrita" em todos e NÃO SÒ no que lhes interessa, ok?


De GERAL a 25 de Setembro de 2008 às 15:10
Caro RIP,

Vamos lá por partes:

1. Os criadores/escritores deste Blog são 3 (RdS, MS; JLM). Como fazia um pouco de confusão (penso eu, sei lá!) e os leitores-comentadores não reparavam na sigla de quem assinava o comentário, foi criado o geral (é dos 3) e o que interessa é quem assina. Entendeu agora? Sim? Óptimo...

2. Citando uma parte do seu comentário:
QUOTE
[...] "Quando diz: "Agora o que não podem dizer é que são minorias por isso calamo-nos“.
É triste que o que tirou "como conclusão ímplicita da minha mensagem" seja essa…
Eu nunca disse em nenhuma passagem nem dei a entender isso."[...]
UNQUOTE
devo relembrá-lo, então, uma outra afirmação sua, anterior a esta:
QUOTE
[...]"Sr MS: Não tome a excepção pela regra, ok?"[...]
UNQUOTE
Portanto a excepção, ou minoria, deverá ser mencionada em termos de "O motard que não é motard" ou "o "enlatado" que é minoria e não deveria ser "enlatado" mas é"?

3. Não tentei (nem tento) adivinhar assinaturas. Apenas usei as iniciais apresentadas por si num contexto pela qual elas são mais (e internacionalmente) conhecidas.

4. Finalmente, quanto à linguagem creio que ela varia em qualquer um dos autores dos textos consoante apetece e se se tivesse dado ao trabalho de ler outros posts já teria constatado isso mesmo e talvez também tivesse reparado que são apresentadas algumas sugestões sobre melhorias de comportamentos. Quem faz julgamentos aprioristicos não fomos nós mas sim quem se sentiu particularmente visado pelo que foi escrito. E há uma coisa que já mais do que uma vez foi dito neste blog, aqui há liberdade para emitir a opinião, de um lado e de outro, independentemente da linguagem!

MS
De R a 25 de Setembro de 2008 às 16:33
Sr ex. Geral, agora MS:

Quando diz:
"Portanto a excepção, ou minoria, deverá ser mencionada em termos de "O motard que não é motard" ou "o "enlatado" que é minoria e não deveria ser "enlatado" mas é"

Se quiser reler o que foi escrito POR SI, em Motard I vou relembrá-lo:

"Há no entanto dois grupos que acham que estão acima de qualquer regra de trênsito e, ainda por cima, acham que os outros têm que os aturar…aos motards (que raio de palavra arranjaram para falar em moteiros ou motoqueiros.

Aqui está a referir-se à minoria????Olhe que não!!!

"…acho que andar com os cornos ao vento e a levar com mosquitos nas trombas à falta de pára-brisas diminui a inteligência e aumenta a estupidez, até atingir proporções bíblicas.

Aqui está a referir-se à minoria????Olhe que não!!!

"Esse animal, montado em duas rodas,…Como boa besta que é – e devidamente equipada…"

Aqui está a referir-se à minoria????Olhe que não!!!

"A história que ser motard é um estilo vida irrita-me, ao qual eu costumo responder “ser inteligente é um estilo de vida” e sinto-me cada vez mais solitário..."

Aqui está a referir-se à minoria????Olhe que não!!!

O que tem que admitir é por qualquer motivo, que nem quero saber, tem AVERSÃO a quem anda de mota não a alguns, mas a TODOS os que se deslocam utilizando este meio…

Para si, as minorias não existem, pura e simplesmente, para quem anda de mota, o que se depreende do seu texto e de toda a argumentação apresentada.

As justificações à posteriori, foram mais (quanto a mim) para "colocar paninhos quentes na ferida"…

Quando diz:

"…e se se tivesse dado ao trabalho de ler outros posts já teria constatado isso mesmo…

Parece que quem não lê é o Sr. MS porque eu disse:
Mas o que é mais caricato constatar, nos outros posts deixados aqui pelos mesmos a "linguagem e modo de escrita" é da noite para o dia, diferente do que foi empregue sobre "Os motards I e II (talvez a saga III esteja a caminho)"…

E depois termina:

"e talvez também tivesse reparado que são apresentadas algumas sugestões sobre melhorias de comportamentos.

Em Motard II "houve de facto uma melhoria comportamental"…
Não a SUA mas através do Sr. JLM o que me parece deveras caricato!!!

Quando quiser ou lhe apetecer escrever algo, faça-o, aqui ou noutro lugar qualquer!!!

Depois releia, corrija, altere, apague…etc..

Para que quando alguém ler, seja o "reflexo real da sua personalidade, do seu modo de viver e estar perante a vida.

E nunca uma situação ou aversão agressiva, pontual, gratuita, fútil", só por gozo, por ignorância, por criancice.

Fique bem


De RIP a 25 de Setembro de 2008 às 16:37
O texto supra é meu, RIP, em resposta ao Sr. MS.

Saiu só R, mas porque me esqueci, peço desculpas por isso.
De GERAL a 26 de Setembro de 2008 às 09:59
Caro RIP

Bem, de facto devemos estar a falar em linguas diferentes ou então referimo-nos a acordos ortográficos diferentes.

Quanto escrevi o primeiro texto, ele foi dirigido a todos os motard que cometem aquelas barbaridades - mas que, na sua percepção, devem ser desculpadas porque outros também as fazem - sejam minorias ou maiorias.

Parece, no entanto, que ou todos são virgens ou muitos enfiaram o capuz e não gostaram. Quero salientar que alguns comentadores do primeiro artigo tiveram um posição louvável e admitiram que nalgumas situações havia abusos e um referiu, em particular, o caso das portagens. Digo louvável porque eles, tal como eu e como você, admitiram que não são anjos da condução.

Já sei que vai cair na tentação de afirmar que eu, por ter escrito o que escrevi me devo considerar o melhor condutor do mundo, mas adianto-lhe desde já que não sou nem assim me considero por isso dispense esse tipo de argumento.

Quanto às diferenças linguísticas repito o mesmo, leia mais artigos deste blog e verá que muitos são igualmente críticos. O que me incomoda verdadeiramente é que de tantos assuntos apresentados aqui (alguns deles afectam, inclusivé, o seu dia-a-dia) o que suscitou mais polémica tenha sido justamente este, um dos mais inconsequentes. Parece-me que a "maleita" portuguesa de se preocupar com aparências e inconsequências continua activa.

Para além disso, muitas vezes foi referido neste blog que aguardáva-mos a colaboração de mais leitores enviando-nos para o e-mail artigos que aqui quisessem ver expostos... por isso sinta-se à vontade para escrever um, envie-nos para o e-mail ostres.s33@sapo.pt e vê-lo-á publicado.

Passe bem
MS
De RIP a 26 de Setembro de 2008 às 15:58
Sr MS

Da troca de opiniões, pode nascer a conversa salutar e até a aceitação de, em virtude dos factos, critérios, experiências, se poder chegar a um entendimento ou repor ideias que porventura poderão ser ou estar erradas à partida e ter-se a humildade suficiente para o admitir.

Agora, falar ou justificar sobre um texto em que a calúnia, a agressão verbal..etc..a imposição duma opinião como caso ou facto consumado é para mim, muito difícil de entender ou até de o admitir.

Tal como foi feito o Motard I duma forma fácil e grosseira raiando a primitividade,

Pode-se e deve-se dizer mal, do que está mal, sem ser grosseiro, primário. Ponto final.

Comparar este post do Sr. JLM com o que foi escrito pelo Sr MS, por exemplo, é abismal a diferença de linguagem utilizada.

E desculpe Sr MS quando diz: "Quanto às diferenças linguísticas repito o mesmo, leia mais artigos deste blog e verá que muitos são igualmente críticos"

Confundir crítica com agressividade verbal raiando o calão grosseiro, desculpe mas NÂO VI desta forma em nenhum outro dos JLM, do RDS ou até mesmo de Si.

Relembro-lhe, por exemplo "A Autoridade da Concorrência", "Não há quem os entenda..."…etc...

Mesmo assim, neste último, não deixou de dizer:

p.s.: hoje não falei em motards, é que nem vale a pena estar a escrever para indivíduos que olham para a forma do texto mas não conseguem entender o conteúdo do mesmo… pena é que não sei fazer livros de banda desenhada… podia ser que entendessem!

Sinceramente…O que esperaria que lhe déssem como resposta à forma como o fez?

Aplausos? Um bem haja por existir? Que deviam ser TODOS presos e levados para um curso de formação escolar intensiva, passando TODOS, primeiro por um duche colectivo à moda de Auschwitz?

Quanto aos textos supra citados, não respondi, porque no geral, concordo com a posição assumida a partir dos factos apresentados e por sinal, bem estruturados, encadeados…

Levando-me a crer que "foram gases esporádicos que lhe deram", quando decidiu fazer duma forma leviana o texto "Motard I"

Não sou um "fanático-obcessivo-compulsivo" de andar a "navegar ou afogar-me na net", como a maioria faz aqui, noutros foruns, na estrada, nos empregos, na vida social a disparar em todos os sentidos, como escape de frustrações, de falta de auto-estima, do stress, da vida cada vez mais difícil.

Quando entendo que o devo fazer, FAÇO-O! Mas "liberto e vacinado de todas as possíveis bactérias que traria comigo"…

Mas isso sou eu…

Fica para alguns "mais fácil passar a bola" do que "jogar e deixar jogar"…

Para outros, como foi o seu caso, "marcou logo golo e matou o jogo, sem sequer ouvir o apito.!!!!!

Fique bem

P.S. Sr JLM:
Em resposta ao Sr. MS disse-lhe isto:

"Em Motard II "houve de facto uma melhoria comportamental"…
Não a SUA mas através do Sr. JLM o que me parece deveras caricato!!!

O Sr JLM diz depois:
"Em segundo lugar - Peço-lhe que releia (se conseguir e assim o pretender) o Motard II. E peço-lhe que me diga se o post em si é assim tão atentador à "classe" dos motards para que refira, como referiu, que a linguagem e modo de escrita dos outros posts é asim tão diferente;

Será que não percebeu que o que quis dizer foi que a linguagem utilizada em Motard II é crítica, mas não grosseira, leviana e baixa como em Motard I ???

Fiquem bem








De Punisher a 15 de Outubro de 2008 às 19:54
Parolo?
Neste caso o Sr. é que é parolo, por estar a defender um assassino nas estradas, que diz que vão provocar acidentes, esse sim PAROLO com letras grandes, mas acho que o Sr. deve ser da familia dele.
De Mad Biker a 26 de Setembro de 2008 às 09:44
Deves-te julgar um bom advogado de defesa...
Infelizmente, o teu amiguinho já lançou o seu discurso, e, acreditamos que um dia, tenhamos o prazer de conhecer pessoalmente, de modo a que possamos criar um lindo estandarte, com a cabecinha do mesmo espetada num varão metálico...
Prometemos que a trataremos com bastante formol, para que seja recordado por muitos e muitos anos...
Até um dia... num cruzamento qualquer...
De GERAL a 26 de Setembro de 2008 às 10:01
Ora aqui está mais um comentário brilhante, de uma mente brilhante!

Ao menos a discussão com o RIP é interessante.

MS
De GERAL a 26 de Setembro de 2008 às 10:36
Bom dia,

Eu escrevo do GERAL. E do GERAL escrevem 3 pessoas. Pessoas que para uns, serão mais umas bestas do que própriamente pessoas.

Não sou o MS, nem o RDS. Sou o JLM. Autor de vários posts neste blog, entre os quais o Motard II.

Dirijo-me ao Sr (julgo que não é uma Sra) RIP para tecer algumas considerações:

- Em primeiro lugar - permita-me felicitá-lo pelos seus comentários. Sempre fui adepto de pessoas que defendem os seus pontos de vista, fazendo-o de uma forma que considero aqui, com alguma elevação

- Em segundo lugar - Peço-lhe que releia (se conseguir e assim o pretender) o Motard II. E peço-lhe que me diga se o post em si é assim tão atentador à "classe" dos motards para que refira, como referiu, que a linguagem e modo de escrita dos outros posts é asim tão diferente;

- Terceiro - Ao reler, entenda que tal como eu cheguei a explicar ao "Sr Gandhi" que comentou o post, que ao escrever o Motar II não estou a querer colocar paninhos quentes, nem a pedir desculpa pelo Motard I escrito pelo meu AMIGO MS. Já referi as razões, volto a referi-las - é uma posição relativamente a liberdade de expressão, e é uma posição referente ao carácter excessivo, violento e ameaçador de alguns comentários que foram postos no post Motard I; Comentários que infelizmente vclto a ver agora neste post (já lá vou)

- Quarto - faço minhas as palavras do MS quando o convida a escrever aqui. Há várias coisas que eu aprecio nas pessoas. Aliás há muito mais coisas que eu posso apreciar do que não apreciar. Apesar de defender a tese que gosto mais de animais do que de pessoas. E entre as coisas que aprecio estão o escrever bem, o defender uma posição com espírito aberto e paixão, e o de saber e poder argumentar. Como tal, caro (espero que não se importe que o trate por "caro") Sr RIP, está perfeitamente à vontade para se quiser, tornar-se nosso #colaborador neste blog e enviar os seus textos. Quer-me parecer que tal como os que escrevem habitualmente aqui neste blog, o Sr RIP tem muita "raiva" dentro de si. Raiva contra a mediocridade, contra o sistema, contra as injustiças, contra o que está mal no mundo ou apenas em Portugal e que pode e deve ser melhorado;

- Quinto - esta não é para si, Sr RIP, mas para a alimária denominada de "Mad Biker" que comprovou pelo seu comentário aquilo que eu critiquei no post Motard II. Os comentários abusivos, excessivos e ameaçadores. Oh Sr (?) Mad Biker, dou-lhe um conselho - inscreva-se no novo programa da Teresa Guilherme, o tal chamado de Momento da Verdade, pois este é apropriadíssimo para pessoas da sua capacidade mental. E depois confesse aos portugueses que gostam de ver esse tipo de programas que já enganou a sua mulher (se é que há mulher que o ature) fazendo sexo com a sua mota. ou seja, enfiando o tubo de escape pelo seu recto acima. De certeza que os fumos de escape devem ter dado cabo daquilo que seria o resto da já pouca inteligência que alguma vez teve.

JLM
De Anónimo a 26 de Setembro de 2008 às 10:58
Infelizmente, acabaste agora de provar aquilo que és...
Sentiste-te tocado no fundo, mais fundo que o tubo de escape no meu recto...
E, já agora, enquanto perdes tempo a tomar atenção a tristes programas televisivos, porque não tentas viver?!
Na falta de argumentos, é o que dá, não?!
Infelizmente, escondem-se atrás de mascaras virtuais, mas um dia... o pano há-de cair, e assistiremos á morte do actor...
Um dia...
De Anónimo a 26 de Setembro de 2008 às 10:59
Estas ultimas palavras foram de Mad Biker
De GERAL a 26 de Setembro de 2008 às 11:27
Serve este comentário apenas para o Mad Biker (?) que, pela auto-intitulada alcunha deve ser um prodígio do civismo motorizado.

Não vou perder tempo em contra-argumentações referentes a tubos de escape e programas televisivos - aliás, aquele que foi referido pelo meu AMIGO JLM nem precisa ser visionado, basta comprar os jornais e ver a palhaçada que aquilo é, adequada aos Mad Bikers deste país.

Só queria, no entando referir uma coisita: então nós escondemo-nos atrás de máscaras virtuais??? devo presumir que o seu nome será José Manuel Mad da Silva Biker!!!

ele há palhaços!

MS
De GERAL a 26 de Setembro de 2008 às 11:28
Estou cheinho de medo. Nem sequer vou conseguir dormir a ter pesadelos com australopitecus a montar motos e a fazê-las rosnar.

E...eu não vejo programs desses pá. Acho, por aquilo que me é dito sobre os mesmo, que eles são altamente apropriados a si.

E parece que não somos apenas nós a esconder-nos. Se o fazemos é apenas por motivos que nos parecem pertinentes. Parece que brochelência também o faz assinando como "Mad (subscrevo que deve ter uns parafusos a menos de certeza) Biker" e depois como "anónimo".

Passe bem. E não me trate por tu que não o conheço de lado nenhum, nem asim o desejo.
De Mad Biker a 26 de Setembro de 2008 às 11:31
Morre longe... Para não cheirar mal... Sim, tu!!!
De GERAL a 26 de Setembro de 2008 às 11:38
e pronto... esgotou-se a imaginação e a argumentação ao Mad Biker!

MS
De GERAL a 26 de Setembro de 2008 às 11:36
Jà agora uma última palavrita (eu sei, é masoquismo da minha parte tentar explicar coisas a tipinhos como você mas enfim)

No texto do Motard I vem com um conversa tipo rambo de moscavide a mencionar .357's. Ao menos podia ter tido imaginação, falar em glocks 9mm ou Berettas 9mm ou mesmo outras mas isto de ir ao cinema ver uns filmitos é o que dá... ver o rambo com uma .357 e pensam logo "ganda macho!"
De Mad Biker a 26 de Setembro de 2008 às 11:46
Arrisca... Deves ser realmente, fruto de um acidente pré-concepcional... Pois é, mas deve haver tratamento... para ti, talvez um pano que cubra todo o reflexo da tua imagem...
Mas, tenta ser feliz... Mr. Merrik conseguiu-o... Acredito que serás capaz... Tu és forte...
De GERAL a 26 de Setembro de 2008 às 13:18
Arriscar a quê?

E já agora porque é que, face à sua gritante falta de argumentos, tem de recorrer a questões concepcionais? Medo do aborto? não se preocupe, já está legalizado e sem retroactivos por isso você está livre de perigo.

MS
De Mad Biker a 26 de Setembro de 2008 às 14:00
És um triste... Sabes, consigo ter pena de ti...
De GERAL a 26 de Setembro de 2008 às 14:25
Olhe, sempre consegue ter mais do que eu, pois eu não tenho nenhuma de si!

MS
De Tunning forever a 15 de Outubro de 2008 às 16:28
Eh pa os motards sao mm estupidos. Era levalos todos a frente com o meu carro. Eu paxo na vdg a 320 e outro dia até um motard se axuxtou e ia caido da ponte. e bem feito pq penxam q as motos podem faxer o q querem. apoio o autor do blog. os motards levaos no meu Evo II para um paxeio q nc se esquexiam, e deitavaos da ponte abaixo.Motards, faxem broxes?
De Tunning forever a 15 de Outubro de 2008 às 16:31
lololol e vejo os motards meninas ofendidas tnh juizo paxem a parar na fila e reduxamse a voxa inxignificanxia
De PP a 15 de Outubro de 2008 às 23:37
anda algum engraçadinho a fazer-se paxar por mim, mas coitados nem me atingem... eu por mim tou-me a cagar se andam de carro ou de mota, desde k saiem de casa e larguem a puta da net. só vos faz mal à cabexa!
De ???? a 15 de Outubro de 2008 às 23:00
eheheh, farto-me de rir com isto. A principio até tava a ser interessante, depois descambou um pouco, por fim apareçe a abécula do xuning forever e borra a pintura. bem, deve ser cá um artista, 320.....ihih, depois acordaste do sonho certo? E pelo seu coment se viu a qualidade dos enlatados. Claro que nao se pode julgar todos por uma ovelha negra portanto serve para o xuning forever da treta.
De luis xjr1300 a 15 de Outubro de 2008 às 21:19
Alguém escreveu k lhe levaram a namorada mas não ;
estes três ficaram foi sem as mães e escreveram no blog estas mensagens num acto de desespero para vêr se elas ficavam com medo de andar de mota neste país tão lindo, mas antes pelo contrário elas gostaram tanto k já chamaram as fihas (irmãs deles )as primas as namoradas as cunhadadas as tias as sobrinhas as amantes as afilhadas as avós enfim tudo k é femenino fica" retido na fonte "
agora é velos sózinhos entre A DUVIDA DE COMPRAR MOTA OU HIPOTESE" B " mudarem de sexo e ter a sorte de também poderem andar de mota á pendura porque a guiar não os vejo com tomates para tal valentia
De Ferrons a 15 de Outubro de 2008 às 21:28
Nem a caír da ponte VDG vais a 320.
De caxi a 15 de Outubro de 2008 às 22:23
Estão convidados, ambos os escritores, a circular um dia na garupa da minha VFR, circulo diariamente de moto, sinto-me uma motociclista até á ultima gota de sangue, e sinto diariamente, o que o nosso primeiro escritor sentiu, por parte de quem circula de carro, ou seja, ofendida, esquecida e até por vezes odiada. Sou daquelas que ultrapassa pela direita, porque simplesmente não sou instrutora de condução e não estou a aqui para ensinar o mundo, logo se tenho um veiculo á minha frente a circular mais devagar que eu, obviamente, não querendo incomodar sua exa que circula na via mais á esquerda limito-me a ultrapassar pela direita! Não me acho mais que os outros no asfalto, acho só, que ocupo menos espaço, mas isso tb é completamente parcial, eu sei. Em relação a certas atitudes tomadas por certos apelidados MOTOCICLISTAS, isso não posso responder por eles, respondo por mim, tento fazer o meu melhor e circular, não dentro da lei mas dentro do correcto, quem circula de moto gosta obviamente de enrolar punho, mas isso comigo, é só mesmo por vezes e principalmente quando acho que a estrada o proporciona e me sinto mais só no asfalto, o meu dia-a-dia não o proporciona logo ando sempre de punho a nível baixo(isto só relativo ao blog inicial).
Em relação ao dito por ti, aqui, tens toda a minha "idem idem aspas aspas", sinceramente não gostei do que li no 1ºblog, mas que o mundo motociclista tá cheio de boa e má gente, é uma realidade, e quem se sente ofendido, não consegue ás vezes ver esse lado.
Civismo, grande palavra, e para mim torna-se mais um adjectivo utópico. Vejamos, rio-me e acho piada, cada vez que paro para deixar passar alguém na passadeira, e o peão sorri e agradece, sempre, e quando se apercebe de uma mota estar a parar para o deixar passar, e quase choro quando vejo um enlatado espetar-se na minha traseira, porque não fazia a mínima das intenções de deixar passar o peão. E isto faz a mínima das diferenças no meu dia-a-dia de MOTOCILISTA, chegar a casa inteira ou não, POR FALTA DE CIVISMO.
Foi um prazer.
De JC a 16 de Outubro de 2008 às 14:17
Cito:
Motard II
"Civilização e civismo precisam-se e isso é característica inerente e não estereotipada de pessoas com educação cívica sejam elas motards ou não. E não há hipocrisia nisto. Uma coisa é opinar, se calhar até com contornos insultuosos, admito, sobre determinadas coisas e outra coisa, um pouco mais grave, é ameaçar fisicamente alguém por palavras proferidas.
JLM"
Volto a citar:
Motard I
"Quanto aos motards, enfim, penso que uma guinada no volante tipo: UPS assustei-me, lá foi um para o cara......deve resolver a coisa.
RdS"

Só é grave quando vem dos outros?
De venon a 16 de Outubro de 2008 às 14:55
Boas
Já tinha lido o 1º blog ( o motard 1 ) sem me manifestar e li agora o 2º, vou só deixar um postzinho , desde os meus 16 que tenho moto, desde os meus 18 que tenho carro e moto, pequenos toques de carro e quedas de mota, os meus 2 grandes acidentes, foram de mota, pelas 2 vezes com carros atravessados na perpendicular ás faixas de rodagem, pode ser só falta de civismo ou estupidez humana. Admito que passo pela direita quando os carros estão parados e não dão espaço para passar pela esquerda, hoje em dia tenho um ferro ( para quem percebe do assunto ) e maior parte das vezes nem pela direita nem pela esquerda nem pelo meio, lol , no fundo o que quero dizer é que o veiculo que conduzes nem é importante, mas sim a pessoa que és... Acho este tópico (motard I e II) uma estupidez, porque mal dizer só por mal dizer é a maneira como somos (tugas) conhecidos lá fora. Vão passear, a pé, porque as bicicletas também são veículos de 2 rodas...
Bem haja a todos... lol

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Nas voltas e reviravoltas...

. A Austeridade...

. Portugal e a Crise

. Jogo FMI

. FMI e afins

. O outro lado da exuberânc...

. Os Sufrágios!

. As idio(ti)ssincracias da...

. O país de betão

. O salário minimo e Portug...

.arquivos

. Outubro 2013

. Setembro 2012

. Maio 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

.tags

. todas as tags

.Contador

.Contador

blogs SAPO

.subscrever feeds