Terça-feira, 22 de Agosto de 2006

As férias

Ora muito boa terça-feira a todas(os)

Voltei de férias! É verdade! Ao fim de 4 anos sem as ditas, tive duas semanas de férias.

Durante essas 2 semanas tive tempo para reflectir em muitas coisas e ver pouca televisão. Por momentos tive a oportunidade de esquecer que estava na Terra Estranha, vítima do simplex, do Governo, da Política Nacional e de outras maleitas criadas pelo homem, habitante desta terra estranha.
As poucas notícias que tive acesso (felizmente) tinham a ver com os dramas normais:
1. Portugal a arder,
2. Guerra no Líbano,
3. Aumento de preços,
4. Restantes dramas dignos de aparecer no noticiário.

A parte mais interessante é a forma redutora que se podem olhar para as notícias. Vejamos:

1. Todos os anos arde, porquê o espanto nesta altura? Eles prometem aviões, submarinos e helicópteros para combatem às chamas. Os bombeiros têm gps e telemóvel, as equipas de coordenação mudam todos os anos e... o fogaréu continua! Temos que ser optimistas, contudo. Dentro de pouco tempo já não há nada para arder, logo (premissa óbvia) deixam de haver fogos. Simples não é? Acham que deviam pagar um subsídio de 10.000 euros mensais ao António Costa para fósforos. Mas primeiro ensinem o homem como é que aquilo funciona... é finório o tipo e não sabe essas coisas simples. Para além disso parece que o gajo está bem relacionado com o S. Pedro que até fez chover. É perigoso o gajo!

2. Guerra no Líbano: esta, pelas notícias transmitidas pelos nossos repórteres de acção, teve efeitos sobre o fenómeno El Nino. É claro que nem preciso falar acerca do preço do combustível. Esse sobe sempre que há um soluço internacional (ou uma boa desculpa) e mesmo que o preço do petróleo desça, nunca baixam em Portugal. Será alguma forma de Maldição de Tut-ank-Amôn? Por outro lado acho engraçada a forma como a ONU geriu o conflito. Colocou os membros do conselho permanente a discutir e quando saiu um texto, pôs os outros países a pagarem para lá colocar uns soldaditos (desde que não sejam americanos, pois estes têm uma tendência para ser vitimas de atentados naquelas zonas). Também reparei na forma como as coisas foram colocadas, tipo, cai uma bomba em beirute e morrem 10 civis, cai um missil em Haifa e morrem 10 pessoas. Civis não são pessoas? Pessoas não são civis? É só para saber...

3. O comentário a este tipo de notícia resume-se a uma coisa apenas: É sempre a mesma merda. Porque é que ainda aparece no telejornal????

4. Esses são os habituais dramas voyeuristas dos tugas. As velhinhas, os assaltos e afins.

Mas agora que já falámos das notícias de duas semanas, façamos uma pequena análise acerca dos tugas em férias. Em primeiro lugar há que realçar a indumentária. Há de quatro tipos, a saber:
- Jovens (machos): T-shirts com estampados acerca da sua performance sexual género “I-have-a-dick-like-a-pole-but-only-use-my-hand” e calções de banho coloridos, pelo joelho, sem NUNCA esquecer a chinela de enviar no dedo, tipo brasileiro.
- Velhos (machos): T-shirts de cor berrante e enjoativa, calções com bolços e sandália com meia.
- Gajas (novas): Biquini com uns panos enrolados à cintura. Unhas pintadas e banhas a saltitar (deve ser do problema da obesidade).
- Gajas (velhas): Fato de banho completo, tamanho XXXXXXXLL, pano enrolado à volta do corpo e banhas amarradas para não arrastarem pelo chão. Nunca esquecer que tantos estas como as gajas novas levam o eterno chinelo, a mostrar os calos.

Depois nunca esquecer dos putos, de preferência ranhosos, constantemente a correr e a gritar e a incomodar. Isso é absolutamente fundamental! Nunca esquecer putos birrentos. Férias sem putos birrentos não são férias, da mesma maneira que ir para a praia sem cães não é praia. Uma praia sem um bom cagalhão de cão não tem direito a bandeira azul!

Para além disso há que conduzir bestialmente, isto é, como uma verdadeira besta. Não há tuga de férias que não julgue que a estrada é só para si e que os outros têm que o contemplar, esforçado trabalhador, de férias e a chatear toda a gente.

Não posso esquecer, também, os turistas estrangeiros, essa fonte inesgotável de discursos políticos sobre o “petróleo” do Algarve. Vejamos um pouco mais este “petróleo”. Em primeiro lugar, são mais poluentes que o original. Poluem o intelecto, as praias, os restaurantes, as ruas, etc. Não é uma afirmação xenófoba não senhor! É uma realidade. São a animalagem da europa que, depois de terem sido escorraçados de todo o sul da europa (Espanha, Itália, Grécia) desembarcam no aeroporto de faro com toda a delicadesa de uma manada de búfalos num campo de nenúfares. Depois é vê-los quase sempre bêbados, arruaceiros e com um ar muito importante... para despejadores de caixotes de lixo em Londres ou Munique.

Não esquecer, ainda, os emigrantes, com o seu francês de alcochete e inglês de chelas.

Mas mudando um pouco de assunto. Ontem li que o sr. saramago (letra pequena propositadamente) chamou hipócritas aos que criticam Gunter Grauss por ser um antigo nazi – não só nazi mas sobretudo SS. É que nazis há muitos mas SS nem por isso. Ora vejamos, o sr. saramago passou anos da sua vida (ainda era de esquerda e vivia em Portugal) a criticar os regimes totalitários (de direita, claro) e todos aqueles que os apoiaram e que ainda estavam vivos. Se isso era assim, agora que é laureado e vive no estrangeiro (devo presumir que já não é um comunistóide baratucho) e julga-se muito importante há que chamar hipócritas a todos os que acusam potenciais assassinos. Cada vez mais os Nobel caem em desgraça. Terroristas têm o Nobel da Paz, SS têm Nobel da Literatura, o samago tem Nobel da Literatura... bateram mesmo no fundo. Já agora proponho o seguinte ao Comité Nobel: Nobel da Paz a Hitler, é que afinal o fulano ía resolvendo o problema do Médio Oriente com os judeus.

Os livros de história ensinam-nos que Roma, o apogeu da civilização antiga na europa, caiu de podre e foi invadida pelos bárbaros. Dois mil anos depois, com o sonho do império romano a ser revisitado pela UE, os bárbaros estão devidamente instalados nas cadeiras do poder.

Bem, regressei de férias mas o mundo continua a girar, agora com mais 3 planetas... porreiro esta! Aumentamos o sistema solar administrativamente e se não o fizéssemos o futuro da humanidade estava comprometido.... balelas!!

MS
publicado por GERAL às 15:36
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Nas voltas e reviravoltas...

. A Austeridade...

. Portugal e a Crise

. Jogo FMI

. FMI e afins

. O outro lado da exuberânc...

. Os Sufrágios!

. As idio(ti)ssincracias da...

. O país de betão

. O salário minimo e Portug...

.arquivos

. Outubro 2013

. Setembro 2012

. Maio 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

.tags

. todas as tags

.Contador

.Contador

blogs SAPO

.subscrever feeds