Quarta-feira, 27 de Maio de 2009

O salário minimo e Portugal

 

Olááá! Estão bem? Têm acções do BPN? Não?! Sortudos….
 
Bem, voltei cá hoje para uma breve referência noticiosa… e até porque estava com saudades de vos chatear um pouco!
 
Mas vamos lá ao importante porque o tempo urge…
 
Li hoje uma notícia que reza o seguinte:
Salário mínimo vale menos hoje que há 35 anos
 
Hoje é o aniversário do Decreto-Lei que decretou o início do salário mínimo como referência e como obrigatoriedade para tentar acabar com a “escravatura” dos grandes empresários que temos. Pensava-se, à data, que agora é que era e que os direitos dos trabalhadores estariam assegurados, que iria surgir uma nova era de igualdade de distribuição de riqueza e… cof! cof!... desculpem lá, tive um ataque de riso! Ai ai!
 
Tenho tido algumas conversas interessantes com amigos que afirmam peremptoriamente que depois do 25 de Abril é que foi… acabaram com “ancient regime” e que veio a democracia, o voto, a riqueza, etc. Por outro lado eu faço o papel de advogado do diabo pois digo que passados 35 anos estamos na mesma que antes, mas com uma agravante: é que hoje mentem descaradamente acerca da incompetência e roubos mas sempre com aquele ar doce da democracia.
 
Não sou defensor do passado, mas cada vez mais detesto o presente, a sua falta de rumo, o sucessivo mentir e esconder, mantendo o “status quo” em nome de nada. A cada ano que passa estamos cada vez mais distantes da Europa e cada vez mais pobres… e agora que vamos ter um ano pleno de eleições, ainda continuam a ir votar, mesmo que seja com desculpa de votar nos partidos minoritários, para chatear… mas este é um outro assunto a que voltarei mais tarde.
 
Voltemos à vaca fria:
O Salário Mínimo Nacional vale actualmente menos do que em 1974 quando foi criado. Se tivesse evoluído ao ritmo da inflação deveria ser hoje de 584 euros, mais 30 por cento do que os 450 definidos no início do ano.
 
As contas feitas pela «TSF» com a ajuda de João Loureiro, professor da Faculdade de Economia do Porto, mostram como rapidamente nos anos seguintes o crescimento do salário mínimo ficou abaixo da inflação.
 
Nos últimos três anos o governo socialista aumentou a retribuição mínima acima do crescimento dos preços, mas a medida contínua no entanto longe de compensar a perda de poder de compra das décadas anteriores.
 
É evidente que vão aparecer uns outros tipos a dizer que é mentira, que as contas estão mal feitas… mas a realidade pura e dura é que continuamos a ser um país miserável, governado por políticos miseráveis, com uma população entorpecida pela sua eterna miserabilidade. Há séculos que perpetuamos esta mentalidade feudal, em que alguns (poucos) são vistos como alguém importante, mesmo que na realidade sejam, chulos, hipócritas, incompetentes e, bem no fundo, uma valente merda de pessoas!
 
Enfim, é o que dá viver na Terra Estranha… emigrem pá! Que se eu tiver a oportunidade vou abrir uma casa de feijoadas na patagónia!!
 
MS
publicado por GERAL às 12:18
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. O salário minimo e Portug...

.arquivos

. Outubro 2013

. Setembro 2012

. Maio 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

.tags

. todas as tags

.Contador

.Contador

blogs SAPO

.subscrever feeds