Quinta-feira, 3 de Abril de 2008

Inocentemente culpado...

Assumo a minha culpa! Acreditei que vivia num país a sério, mas JURO que foi inocentemente.
Prometo não me iludir mais!
Mas, há um problema... se calhar, por mero acaso, se eu começar a comportar-me como se vivesse num país a brincar, como não sou filho de nenhum colunável, político, mafioso, rico ou influente, sou capaz de me dar mal...
Isto só é válido para pobres mortais, pessoas normais como eu - vulgo servos da gleba cosmopolita. Para outros, não! Não acreditam?
Só para dar um pequeno exemplo, temos o Dr., Eng., Arquitecto, Professor Coelhone (escolham o titulo, é à vontade do freguês,é tudo uma questão de números, o que oferecer melhor tacho – GANHA! E o título adapta-se.), especialista em Gestão Estratégica, Engenharia Civil, Político Proeminente, Líder de Opinião e, agora, Urbanista convicto, que, obviamente, graças ao seu imenso know how e experiência empresarial, vai para Presidente de um dos maiores grupos nacionais de engenharia e construção civil.
E eu que pensava que para se chegar a este tipo de cargos era preciso ser-se um génio, dotado de profundíssimos conhecimentos, não só na área como do mercado, de Gestão, ser um líder, etc...
Só mesmo alguém muito inocente para pensar assim...Claro que o facto de o seu partido estar no poder e, esta não é inocente, se prever que venha a estar mais uns anitos, não contribui nada para isso... nadinha...
NNããoo!!
Ele é somente o melhor profissional nesta área! Não porque pode vir a fazer uns contratozitos com o Estado, sei lá! Até se perspectivam módicos investimentos nesta área, como o aeroportozito do Montijo, o TGVzito, a nova pontezita sobre o Tejo, coisas modestas... nada de outro mundo...
A propósito, aproveitem para comprar acções da Mota - vão subir EM FLECHA!!! Ou deveria dizer EM ROSA?
Na minha inocência, eu diria que é por causa do bom desempenho empresarial...mas eu sou culpado de inocência...
Estou a ser mauzinho... Má-língua! Sem respeito e com dor de cotovelo. Um velhaco! Se fosse mesmo assim (e onde é que já se viu uma coisa destas, só mesmo de uma mente culpada) eu estava já a apresentar mais exemplos, que, obviamente, não há!
Não? Será que não há mesmo??
Há pouco tempo tivemos a novela BCP, quem ficou no tacho? E não é que as acções já começaram a subir... será que vale a pena falar na TVI ou na Iberdrola??
Nãããã!!!
Porque se fosse assim, era caso para perguntar, será que estamos a entrar numa nova Ordem? Ou numa nova Moda??
Até à data, as empresas, muito diplomaticamente, iam, em jogadas ao melhor estilo de golpe de estado palaciano, manipulando os políticos, direccionando-os no caminho certo, corriam riscos com a mudança de governos...
E agora?
Será que vamos passar a assistir aos partidos, autonomamente, a efectuarem jogadas e a manipular empresas?
E se for este o caminho??
Ena! Muitas mudanças se avizinham no futuro próximo.
Atenção às empresas cotadas em Bolsa!!! Quem não tiver um político no seu Activo (está na altura de se actualizar o Mapa do Balanço da Empresa - há que incluir nos Activos alguns Quadros das empresas, por exemplo: os políticos), arrisca-se a ver as suas acções a descer vertiginosamente, independentemente dos resultados que apresente...
Os dividendos passam a ser distribuídos consoante os votos. O melhor é começar a preparar o terreno para esta nova realidade, proponho que se façam eleições anuais, só para acompanhar os Relatórios e Contas das Empresas cotadas em Bolsa. Sempre é mais transparente.
Adiante! Por este prisma, vamos começar a ter Partidos Empreendedores.
Está descoberto o novo ISMO!!!!
A seguir ao Capitalismo entramos numa nova Ordem – O PARTIDISMO! O Empresarialismo Partidário ou será o Partidarismo Empresarial?
Esperem! Isto tem potencialidades extremamente interessantes, por exemplo: as pessoas deixam de se filiar em partidos, passam a concorrer ou a ser recrutadas para os partidos. Apresentam os CV, fazem entrevistas, testes psicotécnicos, provas de grupos, cunhas para poderem entrar num Partido e terem acesso ao leque de empresas partidárias...
UAU!
Os partidos passam a servir de intermediários, como se fossem empresas de Recrutamento e Selecção. Os contratos laborais passam a ser ao “Governo”, em vez de serem a “Prazo” ou a “Termo”.
Deixo já aqui um conselho aos jovens que andam a escolher o seu futuro académico: Escolham um qualquer, o importante mesmo é filiarem-se num partido, depois o “canudo” adapta-se ao “mercado”... Importante mesmo é o cartãozito e, este é mesmo fulcral, alinhar com os colegas /companheiros / camaradas / irmãos / etc, certos!
Futuro garantido!
Já agora, estava aqui a pensar (o fumo que estão a ver pela janela não é de nenhum incêndio, sou eu que estou a fingir que penso e deu para o torto. O Tico e o Teco não aguentam tanta actividade), que também vamos estar perante um novo estilo de empreendedorismo:
Em vez de empresas, vamos criar Partidos!!!!!
Qual será o Capital Social necessário??
Quem é que tenho de subornar??
É lá! Este post está a ficar longo, acho que já chega por hoje.
RdS
publicado por GERAL às 16:18
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Inocentemente culpado...

.arquivos

. Outubro 2013

. Setembro 2012

. Maio 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

.tags

. todas as tags

.Contador

.Contador

blogs SAPO

.subscrever feeds