Quarta-feira, 6 de Dezembro de 2006

Licenciados, Uni-vos!

Boas Tardes!

 

O artigo de hoje vêm em defesa de algo que não devia ter de ser defendido mas, a Terra Estranha é assim, por isso resolvi escrevinhar sobre este assunto.

 

Eu ouço e vejo e, sinceramente, estou a começar a perder a paciência, para o que se diz dos licenciados neste nojo de país.

 

Pois é! Hoje em dia, ter um curso é quase um crime, um pecado digno de 500 Avê Marias.

 

Duvidam? Deixem recordar-vos. Vou reproduzir algumas frases, usualmente ditas, quando falamos nos Drs.:

 

1)      Têm a mania que são mais do que os outros!

 

Por acaso até somos e que isso entre de vez na cabeça das pessoas. Se andamos a marrar 5 anos foi para alguma coisa, não acham?

 

Esta história de sermos todos iguais (ideais da Revolução Francesa) pode ser muito bonita e eu até a tenho defendido, mas perante as coisas que se têm dito dos licenciados e de quem as diz (normalmente seres por acaso semelhantes aos humanos), começo a reequacionar, seriamente, as minhas ideologias.

 

2)      Não servem para nada!

 

Se calhar a maioria nem sabe o que anda a fazer nem com que objectivo, quanto mais avaliar as funções dos licenciados. Portanto, limitem-se a serem energúmenos profissionais e deixem em paz os outros.

 

3)      Não sabem nada!

 

Esta, então, é de morte. Se, quem diz isto, não faz a mínima ideia do conhecimento de um licenciado, está a referir-se a quê? Se calhar ao que aprendeu na 4ª classe. Vou partilhar com vocês um exemplo, muito ilustrativo, do tipo de afirmação usualmente proferido por quem, normalmente, verborreia estas considerações: “Ao menos na minha altura sabíamos de cor as estações de comboio e as Serras!”

 

Realmente demonstra muita sapiência. Isto sim, puro conhecimento! Ó Senhores Professores Doutores, não se esqueçam de colocar estas matérias nos programas da faculdade!

 

 Já estou a ver um médico, no seu consultório, a auscultar um paciente e a dizer: “Olhe o seu caso é curável, apanhe o comboio em Sta Apolónia e vá para a Serra do Marão. Assim morre longe e não chateia, porque eu não faço a mínima ideia do que tem, mas posso enumerar-lhe de cor as estações e os apeadeiros que existem entre Lisboa e o Porto.”

 

Ou então, um Engenheiro numa obra a falar com o dono: “Olhe, lá por o tecto ter caído, não quer dizer que eu não saiba de cor as Serras de Portugal. Aliás, se olhar com atenção, vai ver que é melhor não ter tecto. Assim pode apreciar a vista da Serra da Estrela, mesmo estando no Algarve”.

 

Isto são apenas uns exemplos mas, há mais! Temos, ainda, outras expressões, por exemplo esta, muito ligada ao mundo da Gestão e exclamada, muitas vezes, por quem tem cargos de liderança. Um verdadeiro ex-líbris: “Gerir é puro bom senso, o resto é conversa.”.

 

Isto normalmente é vomitado, em voz alta, por quem não é gestor ou economista, também, por isso, temos o país no estado em que está.

 

E nos empregos?

 

Bom, neste capítulo as coisas estão vergonhosamente absurdas. Temos autênticos “carroceiros” em cargos de topo e/ou em chefias intermédias. Ou seja, a escória da sociedade, aqueles que, por artes “mágicas” (isto para não usar termos mais brejeiros, como: “lambe botas”, “Yes Man”, “amigalhaços”, etc), surgem tipo cogumelos e que, quando se vêem com qualquer poderzito, a primeira coisa que fazem é “espezinhar” aqueles que estão abaixo na hierarquia.

 

Claro que a maioria nem sabe o que é um canudo, devem pensar que é uma espécie de telescópio, mas adivinhem qual o seu alvo de eleição? A sua principal função na organização? Chatear os licenciados! Com qualquer coisa, melhor, com tudo mesmo. Até a posição de “mictar” (mijar -para aqueles que não perceberam) no WC é alvo de criticas.

 

Aliás, os critérios de avaliação usados por qualquer líder da praça estão normalmente focados em 3 pontos: 1) Se chega antes da hora; 2) Se sai depois da hora; 3) Se diz sim a tudo. O resto é ficção. Conhecimento? Capacidade? Produtividade? Isso são tudo chavões que os Srs. Drs. Utilizam para enumerar estes 3 aspectos essenciais.

 

Pelo andar da carruagem, qualquer dia estamos a pedir desculpa por ter tido o desplante em perder tempo a estudar. Já me estou a ver numa entrevista de emprego: “Peço imensa desculpa, mas realmente na minha juventude fiz alguns desvarios e como resultado tirei um curso, espero que tenham em consideração o esforço que tenho feito para esquecer tudo o que aprendi.”

 

Outro aspecto curioso, é a política de emprego deste país. A maioria dos desempregados são licenciados, o que é estranho para um país que habitualmente fala na falta de qualificação da nossa mão-de-obra. A verdade é que os empregadores preferem mão-de-obra não qualificada. Assim, podem pagar as misérias que pagam.

 

Sei que muitos dos licenciados desempregados estão ligados às áreas das Ciências Sociais e que existe a ideia, mesmo entre outros licenciados, de que não servem para nada. Não concordo, acho que quem perdeu tempo a estudar pode desenvolver, com melhor performance, funções muitas vezes ocupadas por quem não estudou.

 

Estou-me nas tintas, quem não teve a arte ou o engenho ou a hipótese de seguir em frente nos estudos, azar! Agora, deixem-se de “merdas” e assumam a vossa insignificância. Ponham-se no vosso lugar e deixem em paz aqueles que se esforçaram por fazer alguma coisa.

 

Por outro lado temos a questão da educação, que também podia ser aqui incluída mas, acho que este tópico merece ser desenvolvido noutro artigo. Lá irei!

 

Em resumo, tenho habilitações superiores e tenho orgulho nisso. Não critico nem escarneço de quem não tem mas, estou farto de ver o contrário.

 

RdS

publicado por GERAL às 15:17
link do post | comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Quarta-feira, 8 de Novembro de 2006

A Mascarada.

Bons Dias / Tardes / Noites. Cá estou de novo, eheheh! Um mal nunca vem só, não bastava o estado do país e ainda por c...

Ler artigo
publicado por GERAL às 13:18
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Licenciados, Uni-vos!

. A Mascarada.

.arquivos

. Outubro 2013

. Setembro 2012

. Maio 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

.tags

. todas as tags

.Contador

.Contador

blogs SAPO

.subscrever feeds