Terça-feira, 14 de Fevereiro de 2006

A inveja


Ele há sentimentos / características que se podem aplicar às de um povo ou nação. Nã é raro ouvirmos dizer que os franceses são chauvinistas ou que os ingleses são fleumáticos, por exemplo. Por alguma razão será. Quais serão as características mais uniformes do povo tuga? Será que podemos estereotipar o nosso povo? Será que há virtudes e defeitos que sejam relativamente comuns a todos nós?

Apesar da subjectividade deste suposto teorema, eu sou daqueles que penso que o tuga tem características que o podem definir. Digo características e não virtudes ou defeitos, porque, tal como o saudoso Agostinho da Silva dizia, nós temos é características. Quando elas são tidas como negativas, tendemos a considerá-las como defeitos, quando elas são positivas, chamamos-lhes então virtudes.

Chamando então o boi pelo nome, há características tugas que são francamente negativas. O tuga é pessimista, taciturno e principalmente invejoso.

Enquanto noutros países um "entrepreneur" ou, se quisermos, um empresário, é tido como um modelo a seguir, devido a um número de factores, enquanto os bons resultados escolares ou profissionais são empolados, cá, na nação lusa, muitas vezes os mesmos são olhados de lado por grande parte (arrisco a maioria) dos tugas.

Antes de mais, eu sou daqueles que pensa que o mundo, ao que não escapa Portugal, é profundamente injusto. É injusto porque há muitos que têm muito pouco, e há relativamente poucos que têm muito. Há inúmeras razões para que tal aconteça, e não se vislumbra que a situação melhore, a não ser que venha daí uma nova ordem mundial, ou a não ser que haja uma escandinavização de todos os países. Não deixo no entanto de referir que este é o mundo que temos e que, como tal, temos que nos habituar a ele.

Com isto quero dizer que temos de aceitar quem é rico, quem é menos afortunado, quem é inteligente, quem não é, quem tem limitações, quem as tem poucas, e assim por diante. Os Homens não são iguais, nunca serão e se há aqueles que nasceram em berço de ouro e conseguem lá ficar, outros há que fizeram pela vida e conseguiram singrar na mesma, à conta de trabalho, visão, sorte (como em tudo na vida) e aproveitamento de factores.

Vem isto a propósito de certos artigos que tenho lido, diabolizando as figuras de determinados empresários tipo o tio Belmiro devido à OPA que o mesmo fez em relação à PT. Se isto fosse efectuado nos EUA da América, estaríamos de fronte de uma pessoa corajosa, empreendedora, visionária. Seria comummente aceite como tal. O mesmo se passaria em relação a muitos outros países. Em Portugal haverá sempre aqueles que menosprezam o facto, que vêem nisso uma afronta, que dizem que o homem quer é ficar mais rico, que no fundo têm inveja, a tal característica que tão bem nos assenta.

É que ele há empresários e empresários. Da mesma forma que há trabalhadores e trabalhadores. Se há uns que só têm ganância (será outro título a explorar brevemente) e que só vêem lucro muitas vezes praticando salários baixíssimos que nem sequer têm a ver com os que a sua concorrência pratica, outros há que promovem bem-estar e dão condições propícias para que um empregado se possa sentir bem no seu local de trabalho e que veja bem remunerada as suas funções. Há depois outros que dão emprego a milhares de pessoas (se calhar só o dão porque necessitam das mesmas) havendo outros que, como foi o caso do Champas, legaram eur 500.000.000 para constituição de uma fundação ligada ao sector da saúde. A esse respeito, eu nunca vi um esquerdista-mal-dizente-invejoso-pseudo-moralista e muitas vezes da esquerda-caviar a dar o que quer que seja.

Normalmente a pessoa que está bem na vida cá em Portugal é olhada com desdém. O comentário que normalmente se faz é "mais um cabrão com sorte" ou "eu também gostaria de ser assim e ter tudo o que esse tem". E porque não "eu também farei os possíveis para ter tudo isso"? Porque é que o chavalo que tem boas notas é o "marrão" e porque é que o rufia que falta às aulas é tido muitas vezes como o gajo mais popular da turma? Porque é que muitas vezes o bom trabalhador não é tido como um exemplo a seguir e o faltoso, o preguiçoso é amiúde classificado como o tipo esperto? Confesso no entanto, ao fim das minhas 34 primaveras, que já foi bem pior e que o país, lentamente, como também é nossa característica, tem vindo, felizmente, a modificar-se neste aspecto importante.

Falta a Portugal uma cultura de exigência, uma cultura de mérito. A cultura da inveja, se quisermos ser mais produtivos, terá que ter os seus dias contados.

JLM

publicado por GERAL às 12:39
link do post | comentar | favorito
1 comentário:
De RdS a 15 de Fevereiro de 2006 às 11:46
Gostei.

Mas acho que ainda ficou muito por dizer sobre a nossa cultura da inveja. Primeiro, achamos que a galinha do vizinho é sempre melhor que a nossa; segundo que se o vizinho conseguiu algo de positivo foi de uma forma estranha (se calhar com razão); terceiro, aprendemos a ser muito desconfiados porque já estamos muito escaldados.
Quarto, a inveja não é só para os ricos, é transversal à sociedade. Aliás no que diz respeito aos ricos o que se nota mais é SERVILISMO.

Um abraço, os teus textos são sempre inspiradores,
RdS

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Outubro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. Nas voltas e reviravoltas...

. A Austeridade...

. Portugal e a Crise

. Jogo FMI

. FMI e afins

. O outro lado da exuberânc...

. Os Sufrágios!

. As idio(ti)ssincracias da...

. O país de betão

. O salário minimo e Portug...

.arquivos

. Outubro 2013

. Setembro 2012

. Maio 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Dezembro 2006

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Agosto 2006

. Julho 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Janeiro 2006

.tags

. todas as tags

.Contador

.Contador

blogs SAPO

.subscrever feeds